Globo Rural em Canarana

Comer poeira e atolar o pé na lama. A repórter Viviane Taguchi -Diário da Safra / Globo Rural, embarcou em uma aventura que vai mapear os quatro cantos nacionais (e internacionais) da safra de soja e milho, e vai contar, o que está acontecendo nas fronteiras agrícolas mais importantes do mundo. A expedição iniciará em Canarana (MT) e passará por nove estados brasileiros e três países. Quem sabe, terminamos com o pé na China! Ontem (24) antes de partir escreveu o texto a seguir:

Caros leitores…
Daremos início ao Diário da Safra. Parto de São Paulo com destino a Goiânia, onde me encontrarei com o restante da equipe que vai me acompanhar nos próximos 7 mil quilômetros pelos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Faremos esta viagem pelo ar e pela terra. Acredito que, por causa do fenômeno La Niña, também pela lama, enquanto estivermos na região centro-oeste e sob um sol de rachar, na região sul.

Na quarta-feira (25/1), partiremos, todos juntos, em uma aeronave do grupo argentino Los Grobo, para Canarana, cidade localizada no Vale do Araguaia, região nordeste do Mato Grosso, distante 620 quilômetros de Goiânia. É de lá que vamos começar a expedição da safra.
Canarana é o nome de um capim muito comum naquela região. A cidade foi colonizada pelos migrantes gaúchos na década de 1970 e fica entre os municípios de Querência e Nova Xavantina…

Pesquisei um pouco sobre este nosso ponto de partida e o fato que mais me chamou a atenção é que a cidade é apontada como uma das que mais vai aumentar a produção de grãos – soja e milho – nas próximas safras, devido à grande utilização de pastagens degradadas para plantações de soja, na safra verão, e milho, na safra de inverno.

Esta é uma notícia muito boa para o agronegócio. Estima-se que no Brasil existam 100 milhões de hectares (ou mais) de pastos degradados. Neles, seria possível duplicar a produção de grãos sem desmatar um hectare sequer . Coisa impossível de se fazer em qualquer outro país do mundo!

No último levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Canarana produziu 403 mil toneladas de soja na safra 2010/2011. A área cultivada foi de quase 200 mil hectares. Para a safra que começa agora, a expectativa é que a área plantada com soja dobre. Mas isto tudo eu vou perguntar para os produtores e especialistas locais e ja já eu conto para vocês!

por Viviane Taguchi

Responder

comment-avatar

*

*