Governador consegue autorização de indígenas para asfaltar trecho que corta reserva

A obra vai ligar as BRs 163 e 158, e facilitar a logística e o escoamento da produção no norte.

O governador Silval Barbosa conseguiu autorização dos povos indígenas do Parque Nacional do Xingu para asfaltar 85 km da MT-322, que corta a reserva. O líder da etnia caiapó, cacique Raoni Metuktire, e outros representantes das 14 etnias da área indígena assinaram com Silval, na noite desta segunda-feira (13), a ordem autorizando o Estado a prosseguir com o projeto de pavimentação da rodovia. A obra vai ligar as BRs 163 e 158, e facilitar a logística e o escoamento da produção no norte de Mato Grosso.

Com a anuência dos indígenas, informou o secretário de Estado de Transporte e Pavimentação Urbana, Cinésio de Oliveira, agora falta apenas a autorização oficial da Fundação Nacional do Índio (Funai). “Com essa iniciativa dos povos indígenas, em breve será autorizado pela Funai. Esses 85 km de asfalto são importante para a logística, liga praticamente um estado ao outro. É mais uma opção de escoamento  e vai gerar desenvolvimento naquela região.

A melhoria da MT-322 – antiga BR-080 – faz parte do projeto MT Integrado, que vai facilitar o acesso a 44 municípios mato-grossenses com a pavimentação de rodovias estaduais. Em abril de 2013, o governador  Silval Barbosa foi ao Parque Nacional do Xingu e os indígenas pediram que a extensão que corta a área do parque não fosse asfaltada. Após diálogo com o governo, os representantes indígenas concordaram com a obra.

“Viemos aqui hoje para autorizar a pavimentação no Parque Nacional do Xingu e conversamos para que o asfalto chegue até o rio. Antes nos posicionamos contra, porque os carros poderiam matar muitos animais.  Mas, agora chegamos a conclusão de que esta obra vai dar condição melhor para que os produtos sejam escoados”, explicou o cacique Raoni Metuktire.

Autor: SINARA ALVARES/SECOM
Fonte: O NORTÃO

Responder

comment-avatar

*

*