Governo investe R$ 336 mil na reforma de 30 escritórios da Empaer

Com recursos na ordem de R$ 336 mil, o governo do Estado de Mato Grosso reformou 30 escritórios da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer). Com atuação em 94% dos municípios do Estado, a Empaer atende por ano 35 mil produtores rurais em 133 escritórios locais. O engenheiro agrônomo Antônio Jesuíno de Oliveira, responsável pela vistoria das obras, recebe na semana de 16 a 20 de abril, os escritórios das regiões de Barra do Garças e São Félix do Araguaia.

A Empaer presta atendimento aos agricultores familiares há 48 anos, está presente em 458 assentamentos e 864 comunidades rurais oferecendo os serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), pesquisa e fomento. Conforme Jesuíno, os escritórios passaram por reformas, desde pinturas, melhoria das fachadas, construção de muros para modernizar as instalações e facilitar o atendimento ao produtor rural.

O valor da reforma dos escritórios de Novo São Joaquim, Cocalinho, Campinápolis, Água Boa (Barra do Garças), São Félix do Araguaia e Porto Alegre do Norte foi de R$ 71 mil. Jesuíno esclarece que a região de Sinop teve o maior orçamento na ordem de R$ 76 mil, para reforma dos escritórios de Porto dos Gaúchos, Nova Mutum e o Centro de Pesquisa. A região de Cáceres reformou nove escritórios e um centro de pesquisa no valor de R$ 66 mil. A região de Cuiabá gastou R$ 30 mil, Rondonópolis R$ 42 mil, Alta Floresta R$ 15 mil, Tangará da Serra R$ 15 mil e Juína R$ 21 mil.

Segundo Oliveira, a obra será vistoriada também pelos chefes dos escritórios locais e supervisores regionais. De acordo com a determinação do Tribunal de Contas três funcionários devem receber e vistoriar o serviço realizado nos escritórios. Ele explica que o recurso do governo foi empregado para compra dos materiais de construção e algumas prefeituras contrataram a mão de obra para execução da reforma.

A empresa possui três centros de pesquisa, seis campos experimentais, quatro viveiros de mudas e uma estação de piscicultura. “A reforma foi realizada em 23% da empresa”, destaca Antônio.

assessoria com olhar 21

Responder

comment-avatar

*

*