Governo pede R$ 120 milhões para conclusão da Arena Pantanal; obra tem atraso superior a 30 dias

O governador Silval Barbosa encaminhou à Assembléia Legislativa um projeto de lei de suplementação orçamentária na ordem de R$ 120 milhões, a serem aportados através de empréstimo junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O dinheiro se destina a conclusão das obras da Arena Pantanal, uma das sedes da Copa do Mundo de 2014, que já atingiu a casa dos 73% – embora o Tribunal de Contas do Estado aponte atraso no cronograma entre 30 e 60 dias.
Os R$ 120 milhões terão destinação específica: a aquisição do sistema de telão e placar eletrônico, com sistema de som e Tecnologia da Informação. Além disso, parte do dinheiro também será usado para a compra de cadeiras que serão instaladas nas arquibancadas. A arena multiuso terá capacidade para 43.600 espectadores. O projeto prevê cobertura e arquibancadas desmontáveis.
O recurso a ser contratado não onera o valor do empreendimento. Os recursos  fazem parte do conjunto global.
Detalhe: as obras do TI só podem começar após o estádio estar com suas tubulações, principalmente refrigeradas, todas prontas, bem como ter seu sistema de iluminação já concluído e de ar condicionado. “Não é uma obra rápida. O ideal é que a parte externa do estádio e suas tubulações estejam prontas, o que ainda não acontece na Arena Pantanal”, disse um técnico, revelando que passar os cabos de fibra ópticas ou cabos de redes é um trabalho sensível e com obras na parte externa podem ser danificados. “É um trabalho para 60 a 90 dias com uma equipe muito bem preparada”, avalia o técnico consultado pelo 24 Horas News.
Em construção desde maio de 2010, a Arena Pantanal precisa aumentar o ritmo das obras para 27% em seis meses, o que daria uma média de 6,75% até dezembro. Entretanto, até aqui a média não alcança os 2% (1,92%), o que aumenta a descrença de que o prazo será cumprido, segundo avaliação dos auditores do TCE.
Neste mês, prosseguem os trabalhos de instalação da cobertura em Cuiabá. Estão sendo realizadas a montagem dos pórticos que, em formato de trave, darão sustentação à cobertura. No lado leste das arquibancadas, uma grua vai acelerando a montagem dos degraus. Os acabamentos internos e obras nos estacionamentos da arena também seguem em andamento.
Um total de quatro jogos da Copa de 2014, todos da primeira fase, estão previstos para o estádio, um dos mais cotados a se tornar um “elefante branco” após o Mundial, pelo baixo apelo do futebol local e pela falta de tradição na realização de grandes eventos.
Além de autorizar a contratação do empréstimo, a Assembléia Legislativa tem várias matérias a serem apreciadas. Entre as quais, a própria Lei de Diretrizes Orçamentárias.  A previsão  é de que os projetos sejam votados até sexta-feira, 12, para que o recesso já se inicie na próxima semana.
 24 Horas News

Responder

comment-avatar

*

*