Há mais de 80 dias não chove na cidade de Canarana

Por conta do período de estiagem em Mato Grosso, em algumas cidades não é registrada chuva há mais de 80 dias. O período de seca, somado às massas de ar seco que periodicamente atuam sobre Mato Grosso, inibe a formação de nuvens de chuva, o que prejudica a qualidade do ar. Quando o fator queimadas se alia a essas características, a consequência são os baixos índices de umidade relativa do ar e a formação de névoa seca. O G1 preparou uma lista com o ranking da estiagem nas cidades em que o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) dispõe de ferramenta para a medição de chuva.

Com 82 dias sem chover, o município que lidera a lista é Poxoréu, no sudeste de Mato Grosso. De acordo com o Inmet, o último dia em que choveu na cidade foi 02 de junho, quando cerca de 2,3 milímetros de chuva caíram na cidade. Nesse período, o dia mais seco foi registrado no dia 22 de agosto, quando o instituto mediu 19% de umidade relativa do ar.

Há 80 dias não chove na cidade de Canarana, região nordeste do estado, deixando-a com a segunda posição no ranking de estiagem. No dia 04 de junho o Inmet registrou 7.6 milímetros de chuva no município. Desde então, a menor umidade do ar foi de 26%, no dia 13 de agosto.

Em terceiro lugar ficaram as cidades deRondonópolisDiamantino e Cáceres, todas com 57 dias sem chuva. O último dia em que ocorreu pancadas de chuva nesse municípios foi em 27 de junho, quando foram medidos, respectivamente, 0.6, 24.1 e 34.8 milímetros de água. Das três cidades, a que teve o menor índice de umidade durante esses dias foi Diamantino, com 22% no dia 05 de agosto.

No município de Rondonópolis, o tempo seco tem baixado o nível do Rio Vermelho a números preocupantes. Segundo a Defesa Civil, há dois anos o rio chegou a 1,29 metro de profundidade e, caso não chova no próximo mês, a marca da água pode ficar ainda mais baixa. O alerta da Defesa Civil é que parte da água que abastece a cidade é retirada do rio.

Na região da Serra de São Vicente, região sudeste, ficou com a quarta posição, com 31 dias sem nenhum indício de chuva. Apesar disso, esse município apresenta bons índices de umidade relativa do ar. Nos dias próximos a 23 de julho, dia em que choveu pela última vez, a umidade ficou alta. De lá para cá, o dia mais seco ficou com 42% de umidade relativa.

Cuiabá completou 31 dias sem chuva neste sábado (24) segundo o Inmet. O último registro de chuva foi de apenas 1,2 milímetro. A capital mato-grossense teve o dia mais seco do ano nesta sexta, marcando 13% de umidade relativa do ar.

Responder

comment-avatar

*

*