IBAMA faz vistoria nas obras de implantação e pavimentação da BR-242

Analistas ambientais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), responsável pelo licenciamento ambiental da BR-242/MT, farão uma vistoria entre os dias 19 e 23/09/2016 nas obras de implantação e pavimentação da BR-242/MT, ao longo dos lotes 1 a 11 entre Nova Ubiratã e Querência.

O empreendimento é de responsabilidade do Ministério dos Transportes, e executado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

As atividades desenvolvidas nas obras são acompanhadas pela equipe de Gestão Ambiental da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) contratada pelo DNIT, regida pelas condicionantes ambientais e execução dos programas ambientais elencados no Plano Básico Ambiental (PBA) do processo de licenciamento.

A BR-242 é uma rodovia federal em fase de implantação, tem seu ponto inicial na localidade de São Roque do Paraguaçu, no município de Maragogipe/BA e o final na cidade de Sorriso/MT. É uma importante rota de escoamento da produção agrícola em Mato Grosso, com 455 km de extensão pois, liga as rodovias BR-163/MT a BR-158/MT, e daí à malha total de 2.354 km.

A vistoria tem como finalidade verificar o atendimento das condicionantes ambientais para a emissão da Licença de Instalação (LI) e da Autorização de Supressão Vegetal (ASV), com o objetivo de dar continuidade às obras de implantação das 8 (oito) pontes de concreto nos lotes 1 a 4,

entre Nova Ubiratã e Santiago do Norte, de responsabilidade do Consórcio construtor Atrativa, Campesatto e Projecta, com Ordem de Serviço expedida pelo DNIT, em 26/06/2015. Além disso, iniciar as obras de implantação dos lotes 5 a 11, trecho entre Santiago do Norte e Querência, também com Ordens de Serviço expedidas pelo DNIT em janeiro e junho de 2016.

O consórcio será responsável pela elaboração dos projetos básico e executivo de engenharia, além da execução das obras de construção das 8 pontes de concreto, localizadas sobre os Rios Ferro, Bonito, Von dern Steinen, Ronuro, Capitão Jaguaribe e Santiago e dos Córregos Desejado e Água Limpa.

Os técnicos e engenheiros do DNIT, UFMT e das construtoras, irão apresentar aos representantes do IBAMA os processos de recuperação das áreas degradadas executados, os locais onde serão instalados os novos canteiros de obras, as jazidas e a vegetação existente, necessários para iniciar as obras.

Esta vistoria é importante, pois o órgão federal acompanha e fiscaliza as etapas da construção, com a finalidade de evitar ou minimizar os impactos negativos advindos da obra e de verificar a segurança da população do entorno e dos usuários da rodovia, para o bom desenvolvimento dos serviços.

Fonte: PCS/BR-242/MT via gauchanews

Responder

comment-avatar

*


*