Imageador aprimora policiamento aéreo em MT‏

LUZIA ARAÚJO 
Assessoria/Sesp-MT
 
A Secretaria de Estado de Segurança Publica conta com novo equipamento de alta tecnologia para combater a criminalidade em Mato Grosso. Trata-se do imageador térmico aéreo, equipamento de alta tecnologia, com capacidade de gravação e de transmissão de vídeo em tempo real, instalado em um dos helicópteros do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).
 
O novo aliado da segurança pública capta imagens em alta resolução, ajusta luminosidade para monitoramento noturno e atua com sensor infravermelho. O equipamento foi utilizado durante a partida de futebol entre Luverdense e Vasco, no último sábado (26.04), em Cuiabá. Durante o jogo, toda a movimentação do público, na área interna e externa do estádio, foram captadas pela câmera e monitorada em tempo real pela equipe de profissionais de segurança pública do Centro de Comando e Controle Móvel, instalado no estádio.
 
O imageador térmico aéreo foi adquirido pelo Governo Federal através da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos e entregue às 12 cidades-sede da Copa do Mundo. A tecnologia custou mais de R$ 7 milhões. De acordo com o coordenador do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), tenente-coronel PM Airton Siqueira Júnior, o equipamento potencializa as operações de segurança pública. “Através dele é possível observar situações e alvos a longa distância e fornecer informações para tomada de decisões dos profissionais empregados em uma operação”, disse.
 
Siqueira comentou ainda como o equipamento será usado no mundial. “Na Copa do Mundo, o imageador irá proporcionar a visualização total da Arena, tumulto de pessoas, escolta de delegações, vias de acesso ao estádio e, principalmente, a busca por criminosos foragidos durante o dia ou a noite”. O coordenador informou ainda que o imageador já foi empregado no jogo teste do estádio e na operação de busca da quadrilha que roubou uma agência bancaria, em Nova Maringá, na quarta-feira (23.04). “Iremos utilizar o sistema nas operações na Baixada Cuiabana e nos municípios do interior do estado, bem como na região de fronteira com a Bolívia, para contribuir com as forças de segurança que trabalham no combate aos crimes fronteiriços”, completou.

Responder

comment-avatar

*

*