Indea desmente site da capital sobre possível caso de Febre Aftosa em Água Boa

ÁGUA BOA – O surgimento de um foco de febre aftosa em Água Boa, conforme chegou a ser anunciado por um site da capital do Estado foi alarme falso. É o que revela uma fonte do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) de Mato Grosso, órgão responsável pela sanidade animal no Estado. “Se esse foco tivesse surgido realmente, a Unidade Local do Indea seria a primeira a ficar sabendo”, garantiu o chefe local do Indea.

As informações foram repassadas neste domingo, com exclusividade, ao Grupo Interativa de Comunicação. O engenheiro agrônomo Albino Pfeiffer Neto ressaltou que os técnicos do órgão não tem conhecimento algum sobre o caso. Ele afirmou que se houvesse alguma suspeita, o material teria sido coletado pelo Indea local, o que não ocorreu. Pfeiffer disse que as pessoas devem ter confundido os focos de raiva bovina com a febre aftosa. O Indea local com firmou que existem focos de raiva no rebanho bovino nas regiões do PA Jatobazinho e da Coinbra, no interior do município.

Em janeiro deste ano completou 17 anos em que foi identificado o último foco de febre aftosa em Mato Grosso, no município de Colíder, Norte do Estado, em janeiro de 1966. Desde então, o Indea, que já vinha desenvolvendo programas e campanhas preventivas contra a aftosa, redobrou a vigilância contra a doença. O rebanho bovino de Mato Grosso continua sendo, com folga, o maior do Brasil. A última vacinação, realizada em novembro pelo Indea, identificou um rebanho de 28 milhões e 651 mil animais. Interativa Fm

Responder

comment-avatar

*

*