Indígenas fazem protesto na frente de Fórum contra prisão de índio em MT

Delegado informou que indígena foi flagrado dirigindo bêbado e sem CNH.
Índio de 30 anos foi detido pela PRF no sábado (22), na BR-158.

Um grupo de indígenas da etnia xavante protesta nesta segunda-feira (24) na frente do Fórum da Comarca de Nova Xavantina, a 651 quilômetros de Cuiabá, pela liberdade de um índio de 30 anos que foi preso no sábado (22). O indígena foi flagrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) dirigindo embriagado e sem carteira de habilitação, na BR-158. O Gol que ele conduzia, segundo a Polícia Civil, do município, também apresentava sinais de adulteração

O índio foi levado para a Delegacia de Polícia Civil e depois de a Justiça decretar a prisão preventiva foi encaminhado para a cadeia pública de Água Boa, a 736 km da capital. O delegado Marco Aurélio Dias Leão informou que os indígenas foram até a Delegacia de Polícia Civil pedir a soltura do suspeito, mas depois que foram comunicados da transferência para a cadeia se dirigiram ao Fórum da cidade.

“Ele foi autuado em flagrante por embriaguez na direção de veículo automotivo e por porte ilegal de munições de arma de fogo”, explicou o delegado. Conforme o delegado, o indígena estava com o veículo atravessado na rodovia, prejudicando o trânsito. Nisso, os agentes da PRF foram até o local verificar o que estava acontecendo e viram que ele estava bêbado. O suspeito também não portava nenhum documento de identificação pessoal, mas apresentou dois nomes à polícia, um deles na língua xavante e outro com o qual se identifica em português.

Policiais militares acompanham o protesto para evitar a entrada dos indígenas no prédio. Por conta disso, o Fórum não foi aberto na manhã desta segunda. O defensor público do municipio Eduardo Ladeia informou ter feito um pedido de revogação da prisão preventiva do indígena. A solicitação segue para o Ministério Público Estadual e em seguida para o juiz da Comarca, queve deverá decidir pela liberdade ou não.

O coordenador regional da Fundação Nacional do Índio (Funai), de Nova Xavantiva, Isaías Tsihorira Dumhiwe, informou que a prisão do índigena foi legal, no entanto, defendeu que ele não pode permanecer preso. “A prisão foi legal porque ele estava dirigindo alcoolizado na contramão”, disse. Ele afirmou que o protesto é pacífico. G1.MT

Responder

comment-avatar

*

*