Jovem entala em janela após furtar R$ 10 em supermercado

Ele escalou parede de 5 metros e entrou no comércio, em Rio Verde, GO.
Alarme disparou e, na fuga, o rapaz ficou preso na altura da cintura.

Uma tentativa de furto a um supermercado em Rio Verde, no sudoeste de Goiás, terminou em uma operação de resgate, na madrugada desta quinta-feira (29). Segundo a Polícia Militar (PM), o suspeito, de 23 anos, ficou entalado em uma janela ao tentar sair do estabelecimento e precisou ser retirado pelo Corpo de Bombeiros. Ele tinha roubado cerca de R$ 10.

De acordo com a PM, o rapaz escalou uma parede de cerca de 5 metros de altura e entrou no comércio pela janela. Ele foi até o caixa, onde encontrou o dinheiro. Em seguida, o alarme disparou e o jovem tentou fugir, mas ficou preso nas grades, na altura da cintura.

O dono do comércio foi até o local, avistou o criminoso preso à janela e acionou a PM. “Tem coisa que não dá para imaginar, a coragem que a pessoa tem de escalar uma parede daquela altura, por fora dá mais de cinco metros de altura. E ele entrou sem escada e ficou entalado”, contou o comerciante Valdivino Francisco da Silva.

Imagens divulgadas pela PM mostram o momento em que os agentes chegaram ao estabelecimento. Questionado pelo policial sobre o motivo que o levou a entrar no supermercado, ele confirmou a tentativa de assalto. “Eu só queria pegar dinheiro mesmo”, disse.

Segundo a polícia, o suspeito permaneceu preso por cerca de duas horas. “A gente teve que acionar o Corpo de Bombeiros para o resgate, pois ele estava literalmente entalado. O jovem já estava, inclusive, com o rosto pálido e acredito que, se demorasse mais o socorro, ele poderia até ter perdido a vida”, contou o comandante da PM de Rio Verde, Wilmar Rubens.

Após ser resgatado e atendido por médicos, o rapaz foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia da cidade. “Ele foi indiciado por furto qualificado, tentado mediante escalada. Agora será conduzido para a Casa de Prisão Provisória de Rio Verde, onde ficará à disposição da Justiça”, explicou o delegado Maurício Antônio de Oliveira. Escrito por G1 GO, com informação da TV Anhanguera

Responder

comment-avatar

*

*