Juiz cassa liminar e altera eleição ao Conselho Tutelar

ÁGUA BOA – A Justiça da Comarca decidiu ontem o caso de candidatos ás eleições do Conselho Tutelar que entraram com recurso. Os candidatos tiveram autorização para participar das eleições de domingo passado, mediante liminar da justiça. Agora que o caso foi julgado, fica estabelecida a decisão judicial para os candidatos Marcos Vieira Webber, Márcia Rezende dos Santos Botelho, Lucilene da Conceição Alves e Douglas Vinicius Aleixo.Dr AndersonDr Anderson

Na ação encaminhada à justiça, eles apontaram supostas irregularidades na avaliação psicológica durante o processo de eleição dos Conselheiros Tutelares do Município. Eles foram considerados inaptos na fase de avaliação psicológica. Todos participaram como candidatos devido a liminares deferidas pela justiça. Marcos Vieira Webber, Márcia Rezende dos Santos Botelho e Lucilene da Conceição Alves, não foram eleitos ao Conselho. O Ministério Público considerou que as partes impetrantes não integraram o rol de candidatos eleitos ou suplentes, tornando perceptível que o objetivo do presente mandado de segurança já não mais persiste. A decisão do Juiz Anderson Gomes Junqueira decidiu pelo arquivamento.

No caso de Douglas Vinicius Aleixo, eleito o mais votado com 158 votos, a decisão judicial foi pela validade da avaliação psicológica que considerou Douglas inapto para o exercício da função de conselheiro tutelar. Desta forma, a justiça revogou a liminar. Com esta decisão o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente dará posse à primeira suplente nas eleições, Mariluce Luz Borges, entre os 5 candidatos eleitos. Interativa fm, Inácio Roberto

Responder

comment-avatar

*


*