Juiz defere liminar e Daltinho volta a presidir PMDB de Barra do Garças

  O suplente de deputado Adalto de Freitas, o Daltinho, está de volta ao comando do PMDB de Barra do Garças. Ele foi reconduzido ao cargo por força de uma liminar concedida nesta quinta (4) pelo juiz da 4ª Vara Cível, Jurandir Florêncio Castilho Júnior, em ação anulatória interposta pelo delegado do partido, Dormélio Caravaio Romio, contra a resolução que designou a formação da Comissão Provisória.  No despacho, o magistrado suspendeu o ato de nomeação da Comissão Provisória e determina à direção estadual o registro do Diretório Municipal eleito em convenção em 14 de novembro de 2012 no TRE num prazo de cinco dias, sob pena de multa diária de R$ 1 mil. A decisão é parcial, porém, garante o retorno de Daltinho à direção local.

A destituição do suplente de deputado da presidência ocorreu em 17 de junho, sob alegação da existência de irregularidades na documentação que elegeu o novo diretório. Logo após, o presidente estadual do PMDB, deputado federal Carlos Bezerra, anunciou o secretário de Turismo de Barra do Garças, Romário Queiroz, desafeto de Daltinho, como presidente da Comissão Provisória. Descontente com a medida, Adalto de Freitas prometeu recorrer.

“Essa decisão nos devolve o que é de direito. O PMDB não é uma propriedade particular do deputado Carlos Bezerra. É um partido que pertence aos seus filiados e não poderíamos aceitar essa imposição pelos simples fato dele achar que pode gerir como se fosse seu dono. A eleição do diretório foi legal. Ilegal foi nomear uma pessoa que tinha sido expulsa pela Comissão de Ética para a sua presidência”, disse Daltinho, se referindo ao secretário Romário, que sofreu processo de expulsão por ter assumido o cargo na gestão do prefeito Beto Farias (PSD).

Surpreso

O presidente da Comissão Provisória, Romário Queiroz, foi pego de surpresa com a decisão do juiz Jurandir Florêncio. Segundo ele, até agora, não recebeu nenhuma notificação da Justiça e também do Diretório Regional. “Assim que for notificado poderei me manifestar. Não posso falar sobre algo que desconheço”, disse.

Francis rdnews.

Responder

comment-avatar

*

*