Júri condena réus

ÁGUA BOA – Ontem terça-feira, dia 28/02, foram levados a julgamento, Risya Nara Rodrigues Campos e o seu companheiro, Marcio Leite Theodoro. Ambos foram acusados de terem envenenado as 3 crianças de Risya, fato ocorrido em novembro de 2.010 em Cocalinho. Uma das crianças faleceu, e os outros dois se recuperaram após ficarem uma semana internados em Hospital de Goiânia. Na época, primeiro a mulher disse que alguém teria entrado em sua casa e envenenado as crianças de madrugada, enquanto ela estava trabalhando na prefeitura.

Depois, Márcio confessou que o casal arquitetou o plano e deu veneno de rato para as crianças. Depois, na fase judicial do processo, Márcio disse que foi obrigado a confessar o crime pela ameaça dos policiais civis e de um soldado chamado Padilha. Risya, por sua vez, afirmou que por engano, deu o veneno no lugar de xarope para as crianças. Segundo a promotora de justiça, na madrugada dos fatos, após dar veneno aos filhos, Risya saiu para trabalhar e deixou os filhos em casa. As crianças passaram mal e ela ao voltar, encontrou os filhos doentes, saiu e procurou socorro, voltando para casa. As crianças foram levadas ao Hospital, onde foram medicadas mediante lavagem estomacal e outros procedimentos. Segundo a promotora, os médicos queriam conversar com a mãe, mas ela não estava no local, e só compareceu ao Hospital quando foi buscada pela polícia militar. Segundo a promotora, em nenhum momento a mãe se preocupou em ajudar a salvar os filhos, sabendo que eles tinham ingerido veneno no lugar de xarope. O júri só terminou depois de 12 horas e meia, sob a presidência do juiz Anderson Gomes Junqueira. Os réus tiveram como advogado de defesa, Dr. Sidnei Bittencurt de Iporá/GO. Os réus foram condenados. Márcio foi condenado por homicídio duplamente qualificado com aumento de pena e agravante por ser crime praticado contra menor de idade. Risya foi condenada por homicídio e por duas tentativas de homicídio triplamente qualificados, com agravante por ser contra menores e por serem seus filhos. A pena total será conhecida somente na manhã desta quarta-feira. O juiz presidente da sessão, Anderson Gomes Junqueira, informou que esse foi um dos maiores julgamentos já realizados na comarca.

interativa

Responder

comment-avatar

*

*