Justiça decreta prisão de empresário por atropelamento de namorada que faleceu

O empresário Sérgio Santos Farias, de 40 anos, acusado de matar atropelada a namorada Raiane Francine Maciel da Silva, 20 anos, nesta quinta-feira (24), foi preso preventivamente por trinta dias após ser ouvido na delegacia de Barra do Garças. O empresário do ramo da construção em Barra do Garças, disse à polícia que a namorada se jogou na frente da camionete dele após uma discussão, porém, a polícia pediu a prisão preventiva para aprofundar a investigação se realmente foi isso que aconteceu.

Sérgio se apresentou na tarde de sexta-feira sob protestos de populares e familiares, que após o enterro de Raiane, foram para porta da Delegacia Especializada da Mulher pedir apuração e justiça sobre esse caso. “Ele batia nela e nós da família não acreditamos na versão dele”, explicou Euvânia Maciel tia de Raiane. Os manifestantes estavam com cartazes e pediam apuração rigorosa do caso.

No interrogatório, Sérgio contou aos delegados Débora Cardoso e Joaquim Leitão que houve a discussão e quando estava saindo com a camioneta Amarok a namorada teria se jogado na frente. O delegado Joaquim Leitão informou ao Olhar Direto que a polícia tem depoimentos e informações que contrapõem essa versão do investigado.

No período da noite de sexta-feira, o empresário foi conduzido para cadeia sob aparato policial inclusive com apoio da Força Tática em função da revolta de familiares e populares. “Tem aspectos a serem esclarecidos e por isso pedimos a preventiva do suspeito até para que ele não venha atrapalhar no andamento da investigação”, frisou o delegado Joaquim. Já foram ouvidas algumas testemunhas e segundo a polícia nenhuma versão bateu com a apresentada pelo empresário.
A família acredita que Raiane foi atraída para uma construção de Sérgio no Jardim Anchieta, um bairro mais afastado, e que o atropelamento ocorreu num lugar com pouca gente fato que dificulta o esclarecimento do ocorrido. Parentes continuam afirmando que Raiane era agredida pelo namorado, todavia nunca denunciou acreditando que o namorado pudesse mudar o comportamento.

Durante a apresentação de Sérgio, amigos e parentes dele agrediram integrantes da imprensa na porta da delegacia. É o caso do jornalista Roberto Santos da Tv Record que levou um chute e mãozada no rosto. O atropelamento ocorreu após uma discussão do casal. Sérgio pegou a namorada ainda com vida e levou até o Pronto Socorro e a deixou numa maca e depois saiu dizendo que iria avisar a família. Na saída, ele bateu a camioneta num veículo que vinha chegando ao Pronto Socorro.

Sérgio e Raiane praticamente se conheceram na igreja. Ele como presbítero e ela como integrante do grupo de jovem da Assembléia de Deus ministério Madureira. No face dela a garota sempre se referia ao namorado com carinho e agradecia a Deus por colocá-lo no caminho dela.

O advogado de Sérgio, Reinaldo Leite de Oliveira, nega o atropelamento intencional e diz que foi acidente, pois quando Sérgio ia saindo com o veículo Raiane se jogou na frente do veículo. Reinaldo Leite nega também que o cliente dele era violento com a namorada e diz que não existe nenhuma ocorrência registrada contra ele. O delegado regional Adilson Gonçalves também deu apoio em função da repercussão do caso sendo o mais comentado pelas pessoas em Barra na rede social. Escrito por Ronaldo Couto – Olhar Direto

Responder

comment-avatar

*

*