LULA PARTICIPOU DO PROGRAMA DO RATINHO NEST QUINTA-FEIRA

Em clima de horário eleitoral gratuito na TV, o apresentador Carlos Massa, conhecido como Ratinho, foi direto ao ponto e perguntou, depois de algumas poucas perguntas sobre outros temas, o motivo de Lula ter escolhido Haddad como o nome do PT para a disputa municipal em São Paulo. “Acho que São Paulo precisa de um prefeito que tenha o mesmo entusiasmo que o Haddad mostrou quando era ministro da Educação”, afirmou. Ratinho chamou Haddad ao palco para participar da entrevista junto com Lula.

“Convivi com a Marta [Suplicy] por 30 anos, e acho que ela foi uma excelente prefeita. Era o momento da gente apresentar uma coisa nova para a cidade de São Paulo”, disse Lula.

“E ele é bonitão”, disse Ratinho logo em seguida, em referência a Haddad. Marta disputava com ele a indicação petista para as eleições deste ano na capital paulista. “Haddad já entrou para a história como o ministro da Educação que mais criou escolas técnicas neste país”, afirmou o ex-presidente.

Logo em seguida, Ratinho chamou Haddad ao palco. Até então, ele acompanhava a entrevista da primeira fila do auditório junto com o prefeito de São Bernardo do Campo (no ABC) e pré-candidato à reeleição, Luiz Marinho (PT).

Questionado se seria novamente candidato à Presidência da República, Lula disse que a candidata natural é a presidente Dilma Rousseff, mas não descartou a possibilidade. “A única hipótese de eu ser candidato é se ela não quiser. Não vou permitir que um tucano volte ao poder no Brasil”, afirmou.

“José Serra, você está lascado”, disse Ratinho logo depois.

“Tem gente que não gosta de mim porque pobre está comprando carro novo, está viajando de avião”, disse o ex-presidente. “Mas é assim que este país tem que ser”, afirmou.

Haddad completou a fala. “Muita agente reclamou do bolsa-família pois seria assistencialista. O orçamento da Educação passou de R$ 20 bilhões para R$ 80 bilhões. São ações conjuntas, é um todo”, disse o pré-candidato.

A participação do presidente Lula e do pré-candidato do PT Fernando Haddad em uma transmissão de televisão, como o “Programa do Ratinho”, pode ser considerada propaganda eleitoral antecipada por promover um vínculo direto entre Haddad, Lula e a disputa eleitoral em curso.

Segundo a legislação, a propaganda eleitoral só está autorizada a partir de 6 de julho, quando partidos, candidatos e coligações estão autorizados a fazer propaganda na internet, desde que não seja paga, e utilizar, das 8h às 22h, alto-falantes ou amplificadores de som, nas suas sedes ou em veículos.

Além disso, a data também marca o início do período em que poderão ser realizados comícios e estará autorizado o uso de aparelhagem de sonorização fixa, das 8h às 24h.

A propaganda eleitoral obrigatória em rede de rádio e TV só começará em 21 de agosto.   (Publicado do site da Uol)

Responder

comment-avatar

*

*