Mapa alerta para controle de lagarta helicoverpa durante Circuito Aprosoja

Comitiva do Ministério da Agricultura percorre municípios de Mato Grosso para verificar incidência de pragas nas lavouras

Os produtores rurais de Mato Grosso devem ficar atentos ao controle da lagarta helicoverpa, que ataca todos os cultivos produzidos no estado (soja, algodão, milho, girassol e milheto). De acordo com o coordenador da Comissão de Defesa Sanitária Vegetal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Wanderlei Dias Guerra, esta praga já causou grandes prejuízos na Bahia e já há preocupação da incidência e necessidade de pulverização em municípios da Serra da Petrovina, em Mato Grosso.

 Uma comitiva do Ministério da Agricultura, formada pelo coordenador e quatro estagiários de Agronomia, está percorrendo diversos municípios mato-grossenses, juntamente com o Circuito Aprosoja, para fazer o levantamento da distribuição de ataques da helicoverpa. “Nossa preocupação é que os produtores não souberam identificar inicialmente a praga e fizeram um controle que não era eficaz”, explicou Guerra. Ele ressalta que é importante que os produtores que não conseguirem fazer esta identificação procurem o Ministério, o Indea ou a Aprosoja para auxílio.

 “A identificação é essencial para que o produtor tenha autorização para aplicar um produto novo e importado que é o único que controla a praga. Além disso, temos a preocupação com o uso intensivo de material inadequado, o que pode levar à resistência da praga”, frisou o coordenador do Mapa. A recomendação é para que os produtores façam o controle especialmente no milheto. “Como esta é uma cultura para cobertura de solo, muitas vezes não é feita aplicação e a lagarta vai se desenvolvendo. O produtor não pode esperar o milheto florescer para fazer a destruição química”, alerta Wanderlei.

 Circuito Aprosoja – Cerca de 160 pessoas participaram do evento em Lucas do Rio Verde nesta quarta (15). O presidente da Aprosoja, Carlos Fávaro, explicou que este momento é para levar aos produtores novidades do setor de soja e milho e também prestar contas da gestão. “Aproveitamos esta reunião de produtores associados à Aprosoja para mostrar nosso trabalho, o que realizamos no ano anterior e o que estamos planejando pela frente”, disse.

 O delegado coordenador em Lucas do Rio Verde, Otávio Gallo, ressaltou a importância de se ter convidados estrangeiros trazendo experiências para Mato Grosso. “Achei fundamental estas palestras, pois levaram informações da China e da Argentina que não teríamos acesso de outra forma”, afirmou. O Circuito Aprosoja é uma realização da Aprosoja e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT), com patrocínio da Bayer, Syngenta e Basf.

Responder

comment-avatar

*

*