Mato Grosso é o Estado que mais faz milionários

Mato Grosso, estado conhecido pela pujança agropecuária, também passa a ser referência como um estado de milionários. Segundo levantamento divulgado pelo portal Exame existem no Estado 1.435 milionários, ou seja, pessoas com patrimônio de US$ R$ 1 milhão ou mais. Os dados foram elaborados por meio de informações do Haliwell Bank. Esses números mostram que o Estado é o quarto que mais ampliou o número de milionários entre 2003 a 2010. Neste período, Mato Grosso ampliou em 39% o número de milionários. No ranking nacional de 2011 o Estado é o 12° e São Paulo é o campeão com mais de 63 mil pessoas. Entre os estados que mais cresceram, o pódium é liderado pelo Rio Grande do Norte com expansão de 55% em oito anos, seguido do Tocantins (46%), Mato Grosso do Sul (41%) e Mato Grosso (39%). Considerando apenas a região Centro-Oeste, Mato Grosso concentra o terceiro maior volume de milionários (1.435), mas o Distrito Federal é o líder com 2.800 milionários, seguido de Goiás com 2.233.

Mato Grosso do Sul tem 1.211 milionários. Os números apenas confirmam outros dados oficiais que mostram a dinâmica da economia estadual, movida pela soja, pelo algodão, pelo milho segunda safra e pelo rebanho bovino, atividades em que o Estado lidera a produção nacional. Os recursos primários que começam a ganhar traços de industrialização fazem com que o Estado – que assim como o país enfrentou crises, como a 2008 eclodida nos Estados Unidos – consiga manter a média de crescer acima do Produto Interno nacional (PIB). Conforme o último dado do IBGE, PIB 2009, o Brasil retraiu 0,3% e o Estado avançou 2,4%. Na série de sete anos, o Estado acumula crescimento de 50,4%, o segundo maior do Brasil, atrás apenas de Tocantins com 52,6% e o Brasil acumula alta de 27,5% e mais uma vez, Mato Grosso supera quase em duas vezes esse percentual. O PIB mato-grossense, avaliado em R$ 57,29 bilhões em 2009, tem 60% do seu valor gerado em apenas doze municípios, locais aonde a economia superou a cifra de R$ 1,1 bilhão. Desses doze, nove são essencialmente agropecuários (Sorriso, Campo Verde, Campo Novo do Parecis, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Primavera do Leste, Sapezal, Sinop e Tangará da Serra), um é agroindustrial (Rondonópolis) e dois de economia mais diversificada (Cuiabá e Várzea Grande). Todos eles registraram em 2009 PIB de R$ 32,02 bilhões, cifras que equivalem a 60% dos R$ 57,29 bilhões do Estado. As três maiores economias do Estado são: Cuiabá, com PIB de R$ 9,81 bilhões, seguido de Rondonópolis com R$ 4,86 bilhões e de Várzea Grande, R$ 3 bilhões. No ranking nacional dos maiores PIBs do agronegócio, composto por 15 municípios, Mato Grosso tem oito representantes. Sorriso, com a maior economia agrícola do Estado e 3° no país, soma R$ 647 milhões, Sapezal (2° MT e 4° Brasil) R$ 636,8 milhões, Campo Verde (3° MT e 6° Brasil) R$ 541,3 milhões, Diamantino (4° MT e 9° Brasil) R$ 480,3 milhões, Primavera do Leste (5° MT e 10° Brasil), Campo Novo do Parecis (6° MT e 12° Brasil) R$ 468,5 milhões, Nova Mutum (7° MT e 13° Brasil) R$ 464,3 milhões e Lucas do Rio Verde (8° MT e 15° Brasil) R$ 373,9 milhões. Em outro importante indicador, o PIB per capta – a riqueza total dividida pelo número de habitantes – mostra que no ranking nacional das maiores rendas per capita de 100 municípios, Mato Grosso participa com 15 e todos têm a economia atrelada ao campo. Campos de Júlio, com população de pouco mais de 5,22 mil pessoas, tem a maior per capita do Estado, R$ 119,56 mil e a 8ª maior do Brasil. O LUXO – E é esse cenário que vai dando suporte aos milionários mato-grossenses, a maior parte deles, ou mais que a maioria, fez a sua fortuna no campo. Com uma quantidade tão representativa de milionários, outros ricos começam a investir no mercado de luxo. Esse dinheiro, que para alguns é algo inimaginável, é responsável pela chegada recente de grandes marcas do mercado de luxo, como por exemplo no segmento de veículos com a BMW e no da moda, com a Vila Konceito (Daslu). O mercado da exclusividade encontra tanto suporte em Mato Grosso, que segundo publicação da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso (Fecomércio), este nicho do consumo já corresponde a cerca de 15% do total do varejo estadual. FORBES – O Brasil ganha cerca de 19 milionários por dia desde 2007, segundo artigo publicado no site da revista Forbes, que realiza anualmente o mais famoso ranking das pessoas mais ricas do mundo. De acordo com a revista, o Brasil tem atualmente aproximadamente 137 mil milionários (em moeda local, o que corresponde a uma riqueza de US$ 540 mil).
Diário de Cuiabá

Responder

comment-avatar

*

*