MEC poderá autorizar curso de Medicina para Barra do Garças

O Ministério da Educação (MEC) sinalizou com otimismo a criação de novos cursos de Medicina nas Universidades particulares de Barra do Garças. Isso porque o município se enquadra nos requisitos da pré-seleção realizada pela portaria nº 5 de 2015, que abriu inscrições para que as cidades requeressem os cursos.

A garantia foi dada pela secretária de Regulação e Supervisão da Educação Superior, Marta Wendel Abramo, durante audiência solicitada pelo senador Wellington Fagundes (PR-MT), nesta terça-feira, 26.

Segundo Wellington, caso seja aprovada a criação do curso no município, a oferta de mão de obra qualificada aumentará. “A prefeitura, parceira das faculdades, acaba atendendo as necessidades não só do município, mas de toda a região do Araguaia que será beneficiada com profissionais de saúde e o consequente crescimento do sistema de atendimento”, atestou.

O prefeito de Barra do Garças, Roberto Farias, participou do encontro e se diz otimista. “Barra preenche todos os requisitos necessários para implantação dos cursos de medicina em universidades particulares. E isso é importante, pois quem se forma aqui tende a trabalhar por aqui”, conta. O prefeito também reiterou à secretária o pedido feito anteriormente ao ministério da Educação para a criação de curso de medicina para a Universidade Federal.

Anteriormente à portaria, o MEC havia elegido critérios rígidos aos quais Barra do Garças somente conseguiria alcançar se fosse vista como região, em termos populacionais. Para a instalação do curso, à época, era preciso que a cidade tivesse mais de 70 mil habitantes. Barra só atingiria esse número se fosse contabilizada a população das cidades vizinhas que acessam o sistema educacional do município.

Nesse quesito, segundo dados do IBGE, o município será contemplado pela nova portaria, que agora requer 50 mil habitantes. O instituto assegura que Barra do Garças possui 57 mil moradores. Diário de Cuiabá

Responder

comment-avatar

*

*