Menores esfaquearam adolescente 40 vezes para saber qual a sensação de matar alguém

Os quatro menores envolvidos na morte da adolescente I.C.C.S., 15 anos, disseram que cometeram o crime para saber qual seria a sensação de matar alguém. A jovem foi assassinada com 40 facadas e ainda foi degolada, no último sábado (22), depois de ser amarrada a uma árvore, em uma chácara de Lucas do Rio Verde (332 km de Cuiabá). Depois, os acusados ainda jogaram o corpo dela em um rio da região.

“Os menores que foram apreendidos já foram internados. Eles confirmaram que mataram a adolescente na chácara e depois foram para casa, tranquilamente. Eles não estudam e não mostraram nenhum arrependimento. Durante o depoimento, eles disseram que fizeram aquilo para saber qual era a sensação de matar alguém”, relatou ao Olhar Direto o delegado Rafael Scatolon, responsável pelo caso.

O delegado acrescenta ainda que o caso já está quase fechado, mas falta encontrar os outros dois menores que ainda estão foragidos: “Temos a informação de que eles ainda estão na cidade, mas escondidos. Continuamos com as diligências na busca destes suspeitos”. Os quatro adolescentes foram autuados em flagrante pelo ato infracional de homicídio qualificado por motivo fútil, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

“Nós encontramos os familiares da vítima, eles ficaram perplexos. Relataram que há um bom tempo ela dava muito trabalho e havia fugido de Alta Floresta, onde residia, há uns 15 dias”, finalizou o delegado.

O caso

As investigações apontaram que L.A.S., 15 anos, e mais cinco menores que estavam na propriedade participaram da ação. Ainda há a informação de que I.C.C.S. e o adolescente tinham um relacionamento. Ela teria dito que estava grávida do infrator. Com raiva do boato espalhado pela vítima, o menor e a sua namorada J. F. B. F. decidiram amarrar a vítima em uma árvore para que ela fosse torturada e agredida.

A jovem suspeita, J.F.B.F. estava com raiva da vítima por ter se envolvido com o seu namorado e passou a incentivar os demais adolescentes que estavam na chácara a participar da ação. Com medo de que a vítima procurasse a polícia, L.A.S. decidiu mata-la. De acordo com a perícia, a vítima foi morta com mais de 40 facadas e teve a cabeça degolada pelos adolescentes.

Depois de perceber que ela estava morta, os infratores decidiram jogar o corpo dentro de um rio. O corpo da menina apareceu boiando em um rio da região, na última terça-feira(25) e foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros. O exame de necropsia constatou que a adolescente não estava grávida.

Responder

comment-avatar

*


*