Milho estocado nas regiões Norte, Oeste e Araguaia será leiloado esta semana

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realiza, nesta quarta-feira, dia 20 de novembro, mais um leilão de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro), para venda e escoamento de 800 mil toneladas de milho de Mato Grosso.

Do total, 300 mil toneladas de milho estão armazenadas no Norte mato-grossense (200 mil t. na região de Sinop e 100 mil t. de Sorriso; 400 mil t. de Campo Novo do Parecis, na região Oeste, e 100 mil t. estocados na região de Gaúcha do Norte, no Nordeste do Estado.

Segundo a assessoria da Conab, a operação visa aliviar a pressão que a entrada da safra recorde no mercado exerce sobre os preços. Mato Grosso colheu mais de 22.5 milhões de toneladas do cereal na última safra e isso fez o preço cair para cerca de R$ 10 na região Norte do Estado.

A Conab informa que a novidade do leilão está no destino do milho. O produto agora também pode ser vendido e escoado para Rio Grande do Sul e Santa Catarina, beneficiando pequenos criadores daqueles estados.

O produto não poderá ter como destino final os estados que compõem a região Centro-Oeste e os estados do Paraná, Minas Gerais (exceto a região Norte mineira), Bahia, Maranhão, Pará, Piauí, Rondônia e Tocantins.

Na última terça-feira (12), a Conab leiloou 644,1 mil toneladas de milho produzido em Mato Grosso. O volume representa 92,02% de 700 mil toneladas programadas para a subvenção à comercialização pelo governo. O valor previsto para o prêmio (Pepro) será de R$ 30,66 milhões, com um deságio de 15,48% em relação ao preço de abertura.

A maior disputa no pregão ocorreu no Centro-Sul mato-grossense. Das 300 mil toneladas oferecidas, foram negociadas 299,96 mil t., com deságio de 27,4% no valor do prêmio. Já na região Norte, foram garantidos subsídios para a comercialização das 200 mil toneladas e, na parte Centro-Norte do Estado, onde estão os municípios de Ipiranga do Norte, Lucas do Rio Verde, Sorriso e Tapurah, foram negociados subsídios para as 144,14 mil toneladas do produto. Top News

 

Responder

comment-avatar

*

*