Ministro da Justiça determina que Força Nacional permaneça na Suiá Missú

O Ministro José Eduardo Cardozo decidiu que a Força Nacional deve permanecer por mais 10 dias na Suiá Missú

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, prorrogou por mais 10 dias a permanência da Força Nacional, no nordeste do Mato Grosso. O Governo tenta evitar que os produtores rurais expulsos da área da antiga Fazenda Suiá-Missu retornem ao local. A área foi demarcada pela Funai como Terra Indígena Marãiwatsédé. Todos os ocupantes não índios foram expulsos do local no final de 2012, mas retornaram o local no início deste ano.

Na semana passada, uma operação conjunta da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Funai e Ministério Público Federal retirou pela segunda vez centenas de famílias que retornaram ao local ilegalmente. A operação, que foi coordenada por Nilton Tubino da Secretaria Geral da Presidência, também demoliu as construções que ainda restavam, incluindo o posto de combustíveis que deu nome à vila de ocupação ilegal Posto da Mata e os templos religiosos que haviam sido poupados na primeira operação de limpeza étnica.

Cardozo decidiu manter a Força Nacional por mais dez dias na região com objetivo de evitar o retorno das famílias. Sem ter onde ficar, a maioria das famílias expulsas foi levada para o Ginásio de Esporte do município vizinho de Alto Boa Vista.

De acordo com a portaria publicada nesta segunda-feira (07) no Diário Oficial da União a Força Nacional atuará “em ações de polícia ostensiva, na integridade física das pessoas e do patrimônio, durante o cumprimento da decisão judicial”.
A Justiça também derrubou o processo que a APROSUM – Associação dos Produtores da Suiá Missú, havia aberto pedindo indenização pela terra. Via Agencia da Noticia

Responder

comment-avatar

*

*