Morte de casal após depoimento sobre sumiço de cunhados é apurada

Cunhados que moravam em Cuiabá estão desaparecidos há 20 dias.
Casal foi morto em chácara onde cunhados foram vistos pela última vez.

Wagner França (à esquerda) e o cunhado dele, Fábio de Campos (à direita), estão desaparecidos há 20 dias em Mato Grosso (Foto: Arquivo pessoal)

A relação da morte de um casal e o desaparecimento de dois cunhados é investigada pela Polícia Civil de Mato Grosso. Os cunhados Wagner França, de 37, e Fábio da Conceição de Campos, de 33, estão desaparecidos há 20 dias depois de saírem para pescar na região do Lago de Manso, na cidade de Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá.

Segundo a Polícia Civil, o casal, que era amigo de Wagner e Fábio, foi o último a ver os cunhados antes do desaparecimento. Os cunhados fizeram uma visita na propriedade das vítimas.

Na última sexta-feira (28) as duas testemunhasforam encontradas mortas na chácara onde moravam, entre Rosário Oeste, a 133 km de Cuiabá, e Chapada dos Guimarães.

Os vizinhos contaram que as vítimas estavam aparentemente sozinhas na casa e perceberam disparos no local. Os moradores foram até o local para ver o que havia ocorrido e encontraram os corpos no quintal.

De acordo com a polícia, as duas vítimas relataram que Wagner e Fábio passaram pela chácara e conversaram por alguns minutos com os moradores, mas logo foram embora. No entanto, apontaram aos policiais a presença de uma terceira pessoa, um homem que era desconhecido por eles e que acompanhava os cunhados no carro.

A polícia investiga se existe algum tipo de ligação entre o desaparecimento e a morte do casal. Nenhum suspeito de matar o casal foi identificado ou preso até o momento.

Desaparecidos
No dia 11 de agosto, os cunhados Wagner e Fábio disseram à família que iriam pescar, no entanto, não retornaram e não foram encontrados. Eles moram em Cuiabá, de onde saíram e iriam para a região do Lago de Manso.

O carro usado por eles foi encontrado abandonado em uma região de mata, ainda em Chapada dos Guimarães, no dia 15 de agosto. Apesar de dizerem para a família que iriam pescar, os dois cunhados não levaram acessórios nem varas de pesca. A hipótese de que os dois foram pescar está quase descartada pela polícia.

Além disso, a mãe de Wagner disse à polícia que o filho comentou que iria fazer a cobrança de uma dívida. G1.MT

Responder

comment-avatar

*

*