Motoqueiro foge da PM e investigador é acusado de desacatar os militares

 CANARANA – O condutor de uma moto, ao ser abordado no início da madrugada de domingo passado dia 12/02, por volta das 0h30, na rotatória da Cuia, Av. Rio Grande do Sul, Centro, não obedeceu à ordem dos policiais militares e empreendeu fuga pelas ruas do bairro Nova Canarana. Consta no BO confeccionado pela PM, que a abordagem seria feita porque o condutor estava em atitudes suspeitas.

O motoqueiro estava com a namorada na garupa e teria desrespeitado várias placas de sinalização de trânsito e após várias manobras para tentar fugir da guarnição, acabou atropelando um cachorro na rua Lagoa Vermelha, levando o animal a morte e provocando a sua queda e da namorada. Ambos estavam numa moto CBX 250 twister, placa NJT 8440.

Os militares atestam que o motoqueiro, Vallucio Hawli Oliveira Salles, 21 anos, dava sinas de que se encontrava em visível estado de embriagues e não quis realizar o teste do bafômetro. O mesmo foi conduzido até a 4ª Companhia e depois até o Pronto Socorro para receber atendimento médico. Já a sua namorada foi socorrida por terceiros.

Consta também nos registros da PM, que durante o atendimento da ocorrência, o investigador Alberto, que trabalhou anos atrás em Canarana e hoje está lotado em Água Boa, padrasto da namorada do suspeito, compareceu ao local da ocorrência muito exaltado e agressivo, tentando obstruir e tumultuando o atendimento a ocorrência, bem como teria tentado resgatar o envolvido, porém não obtendo êxito.

Segundo os policiais que atenderam o fato, CB Julio e SDs Oliveira, Xavier e Alexandre, o investigador passou a desacatar a guarnição, colocando os militares numa situação vexatória e humilhante perante os presentes. A ocorrência só não teve um desfecho trágico, consta no BO, devido o preparo emocional dos militares, que mantiveram a calma mesmo diante dos insultos.

Nossa reportagem entrou em contato com o delegado Marcelo Jardim. Ele informou que instaurou inquérito policial para investigar o motoqueiro e a conduta do investigador. Depois de apurados, os fatos serão publicados neste veículo de comunicação.

Jornal O Pioneiro

Responder

comment-avatar

*

*