Motorista atropela índio em rodovia e quase é linchado por indígenas em MT

Índio pilotava moto sem CNH e supostamente embriagado, segundo a polícia.
Para índios, atropelamento teria sido proposital por revolta com pedágio.

Índio seguia de motocicleta para aldeia quando sofreu acidente. (Foto: Assessoria/ PRF-MT)

O motorista de um carrro utilitário atropelou um indígena da etnia Nhambiquara, na BR-174, emComodoro, a 677 km de Cuiabá, nesta terça-feira (16), e quase foi linchado. O acidente ocorreu a aproximadamente 15 km de um bloqueio feito pelos índios para a cobrança de pedágio. O indígena pilotava uma motocicleta supostamente embriagado, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O motociclista seguia pela rodovia, no sentido Comodoro-Vilhena (RO), e virou à esquerda sem sinalizar e sem aguardar o momento ideal para cruzar a via, de acordo com a polícia. O carro utilitário que seguia no sentido contrário então bateu na motocicleta. O índio foi arremessado com o impacto da colisão e ficou gravemente ferido. Ele foi levado para um hospital de Comodoro.

Após o acidente, outros indígenas que participavam da manifestação se aglomeram no local, gerando tumulto. Conforme a PRF, os índios tentaram linchar o motorista e atear fogo no carro dele. No entanto, a polícia interveio e evitou possível linchamento. O motorista do veículo foi encaminhado à Polícia Civil de Comodoro.

Carro utilitário parou em matagal às margens da rodovia após acidente. (Foto: Assessoria/ PRF-MT)Carro utilitário parou em matagal às margens da rodovia após acidente. (Foto: Assessoria/ PRF-MT)

Contudo, de acordo com o líder indígena Mané Manduka Nhambiquara, a revolta dos índios diante da suspeita de que o atropelamento teria sido proposital. “Parece que o rapaz estava com raiva porque estavamos cobrando pedágio e perseguiu o rapaz por ele ser indígena. Ele estava no movimento, pegou a moto e iria para a aldeia dele quando ocorreu o acidente. Acho muito esquisito esse acidente”, disse a liderança.

Segundo ele, a vítima não corre risco de morrer, mas teve fraturas graves e deve passar por cirurgia.

Cobrança de pedágio
Faz cinco dias que um grupo de cerca de 200 índios bloqueiam trecho da rodovia para a cobrança de pedágio. Eles cobram melhorias nas estradas de acesso às aldeias, além de instalação de energia elétrica e licença para a plantação de alimentos.

Por meio de assessoria, a Fundação Nacional do Índio (Funai) informou já ter providenciado as demandas internamente e junto ao Ministério Público Federal (MPF). “Estava dependendo da Prefeitura Municipal de Comodoro colocar as máquinas para arrumar as estradas internas da Terra Indígena. Em reunião com os indígenas e a prefeitura [nesta terça-feira) ficou acertado que a prefeitura vai ajudar com calcário e semente”, diz trecho da nota. G1.MT

Responder

comment-avatar

*

*