MT aumenta exportação de carne bovina in natura em 30%

O Estado de Mato Grosso aumentou os embarques de carne bovina in natura em 30.7% no último quadrimestre de 2012, em comparação com os últimos quatro meses de 2011, segundo informações da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira.

Conforme os dados, o volume saltou de 43 mil toneladas para 56.2 mil toneladas, perdendo apensa para São Paulo, que enviou ao exterior 75.3 mil t. do produto. O índice de aumento de vendas do estado paulista, no entanto, foi menor, de 16,2%.

O aumento do volume embarcado foi o que garantiu aumento no faturamento no comparativo dos quartos trimestres 2012/2011, tendo em vista que o preço médio das exportações de carne bovina in natura recuou 7,7%.

Rússia (18%), Egito (14%), Venezuela (12%), Hong Kong (9%), Irã (8%), Chile (8%), China (4%), Itália (3%), Líbia (3%) e Arábia Saudita (2%) responderam por 82% das exportações de carne bovina in natura do Brasil. “Nesta lista de países importadores, chamam atenção China e Líbia, pelo aumento do volume exportado em 806% e 463% respectivamente, no comparativo dos quartos trimestres 2012/2011”, pontua o IBGE.

O levantamento do instituto apontou também que o volume de abate de bovinos em Mato Grosso cresceu 15.4% na comparação entre os dois quadrimestres, saindo de cerca de 1.2 milhão de cabeças para aproximadamente 1.4 mi no período.

Conforme o levantamento do IBGE, verificou-se que no Estado do Mato Grosso ocorreu incremento no abate das categorias novilho e novilha, estimulada pela maior oferta de animais confinados e mudança de posicionamento no mercado por parte de alguns frigoríficos, que optaram pelo aumento do abate de animais mais jovens – menores de dois anos – em detrimento do abate de bois e vacas, que apresentaram retração de 6,0 e 0,3%, respectivamente.

“A mudança de comportamento de abate da Unidade da Federação com maior produção de carne bovina do Brasil, também colaborou para maior participação novilhos e novilhas em detrimento da participação de bois e vacas no abate nacional no 4º trimestre de 2012”, comenta o IBGE.

Responder

comment-avatar

*

*