MT quer se tornar um dos maiores produtores de peixe do país

“O peixe é um grande negócio a ser explorado em Mato Grosso”. Esse foi o foco do discurso do secretário de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), José Domingos Fraga Filho, durante a entrega de um milhão de alevinos das espécies Tambaqui, Tambacu e Tambatinga para os 15 Consórcios Intermunicipais abrangendo os 141 municípios do Estado. “O Estado de Mato Grosso é bastante promissor e deverá ser um dos maiores produtores de peixe de água doce no Brasil nos próximos anos”, destacou Zé Domingos.

Atualmente Mato Grosso lidera o ranking na produção de peixe nativo com 36 mil toneladas/ano e figura em quinto lugar no ranking da produção de peixe de água doce no Brasil. “Os trabalhos de desenvolvimento e fortalecimento da cadeia produtiva da piscicultura que a Sedraf desenvolve é realidade graças à união de esforços e a parceria das prefeituras e dos Consórcios Intermunicipais. Essa iniciativa de entrega de alevinos visa impulsionar a produção e comercialização do pescado”, reforça o secretário.

Só para se ter uma ideia, o Mato Grosso conta atualmente com três frigoríficos de peixe com o Serviço de Inspeção Federal (SIF): Native (Sorriso), Irineu de Carvalho (Nova Olímpia) e Casa do Peixe (Nossa Senhora do Livramento) e conta um entreposto Frigo Pesca (Nossa Senhora do Livramento) e a Cooperativa Corimbatá (Várzea Grande) está em processo reativação do frigorífico e terá a certificação do Serviço de Inspeção Estadual (Sise).

O secretário da Sedraf ressaltou ainda a importância do Pacote de insumos agrícolas na vida dos produtores que estão resgatando a autoestima, argumentando que “eles voltaram a acreditar que é possível viver da terra e ter uma fonte de renda estável para proporcionar qualidade de vida para toda a família. A piscicultura é uma das cadeias produtivas mais rentáveis que existe. Investir neste nicho de mercado para suprir a alimentação diária da família e também comercializar ajuda no incremento da renda familiar”.

A Sedraf faz também o acompanhamento para saber se os produtores estão seguindo as orientações e se estão conseguindo obter renda com o investimento do Governo do Estado. O prefeito de Poxoréu, Ronan Figueiredo, destaca que este é o empurrãozinho que faltava do Governo do Estado para alavancar a produção de peixes. Temos que aproveitar as oportunidades para desenvolver a cadeia produtiva da piscicultura e diversificar a produção”, revela.

Para o presidente da Associação dos Piscicultores do Município de Várzea Grande e Região (Apimvag), Adauto Antônio dos Santos, explica que a associação conta com mais de 90 associados. “Este incentivo atende as necessidades básicas dos piscicultores. É muito importante este aporte por parte da Sedraf, essa sensibilização porque o produtor rural precisa de ajuda, de capacitação profissional para desempenhar da melhor forma sua função”, reforça.

O produtor rural José Adriano da Silva é piscicultor há cinco anos e relata que são comercializados cerca de 13,5 kg de peixe num período de dez meses. “Na minha propriedade produzo leite, hortaliças, mas vejo na piscicultura uma ótima alternativa de renda para ajudar no orçamento. “É fundamental que o poder público tenha os olhos voltados para a agricultura familiar. Somos responsáveis por grande parte da alimentação diária do povo mato-grossense. A Sedraf tem dado o apoio que necessitamos com este investimento dos insumos agrícolas que chegou em boa hora”, pontua otimista José.

Fonte: Só Notícias com assessoria e Redação CN

Responder

comment-avatar

*

*