NOTA FALSA EM CANARANA

Na madrugada de ontem, terça-feira, durante o carnaval realizado em nossa cidade no Parque de Exposições dois  donos de barracas, informaram a Polícia Militar que pessoas tentaram adquirir produtos com notas de 10 reais falsa. Dois suspeitos foram detidos e encaminhados para a Delegacia de Polícia para as providências cabíveis.

ATENÇÃO LEITOR

O SITE CANARANA NEWS TRÁS DICAS PARA VOCÊ NÃO RECEBER NOTAS FALSAS.

Confira abaixo algumas dicas para não cair nesta armadilha:

1. Marca d´água

Segurando a cédula contra a luz observe na área branca do lado esquerdo figuras que variam do claro ao escuro. Cada nota possui uma imagem diferente, na nota de 1 real é a imagem da Bandeira do Brasil ou da mulher (figura da República)

2. Marca tátil

Elemento gráfico, representado por elipses ou por barras (podem estar na diagonal nas cédulas de 2 20 reais). Isso auxilia os deficientes visuais na identificação das cédulas. A marca tátil apresenta uma configuração específica a cada valor de nota.

3. Imagem latente

Ao colocar a cédula na altura dos olhos, na posição horizontal, com bastante luz, vamos ver, no lado esquerdo inferior, junto à tarja com a palavra ‘REAL(IS)’, as letras ‘BC’ escondidas.

4. Microimpressões

Utilizando uma lente de aumento vamos observar a presença de pequeníssimas letras ‘BC’ no interior dos números maiores que representam o valor das cédulas, na faixa clara à direita da figura da República (em todas as cédulas) e na faixa à esquerda (somente nas cédulas de 2 e 20 reais). Também podemos observar microimpressões nos troncos das árvores ao fundo da figura do mico-leão dourado, no reverso da cédula de 20 reais.

5. Impressão em alto-relevo

Utilizando o tato, você sentirá o relevo em algumas áreas da cédula, como na figura da República, nas legendas ‘República Federativa do Brasil’, ‘Deus seja louvado’ e ‘Banco Central do Brasil’, nas tarjas contendo a palavra ‘Reais’, nos números indicativos do valor da cédula e na figura do animal-tema contida no reverso da nota (com exceção da cédula de 1 real estampa C)

6. Numeração

As cédula possuem também uma numeração individual que estabelece a diferença entre elas, dessa forma, não existem duas cédulas, de mesma denominação, com a mesma numeração. A série é o conjunto de 100 mil cédulas da mesma denominação, com as mesmas características gráficas e que têm em comum os cincos primeiros caracteres alfanuméricos.

7. Registro coincidente

Olhando a nota contra a luz, o desenho impresso em um lado se ajusta exatamente ao desenho igual que se encontra no outro lado nas notas de 1, 5, 10, 50 e 100 reais. Nas cédulas de 1 (estampa C), 2 e 20 reais, o desenho se ajusta e se complementa.

8. Aspereza do papel

Ao passar os dedos pela nota, você vai sentir uma textura áspera. Característica exclusiva do papel moeda. Esta passa a ser uma das maneiras mais fáceis para verificar se o que você tem em mão é ou não uma nota de dinheiro falso.

9. Fibras coloridas

Pequenos fios nas cores verde, vermelho e azul, que estão espalhados pelo papel e podem ser vistos em ambos os lados da cédula. Um dificultador da falsificação, porém alguns conseguem ‘lavar’ o dinheiro e reimprimir um valor mais alto.

10. Fibras luminescentes

Pequenos fios espalhados pelo papel que se tornam visíveis na cor lilás, quando expostos à luz ultravioleta, em ambos os lados da cédula. Existem alguns dispositivos de luz ultravioleta no mercado que tornam fácil a identificação de dinheiro falso.

Em tempo, a falsificação de dinheiro é crime reconhecido por lei, com pena prevista para até 12 anos de prisão. Se você não é o responsável pela falsificação, mas ainda assim tentar passar pra frente uma nota falsa, também pode ser condenado a até 2 anos de detenção.

Ao reconhecer alguma cédula falsificada, o cidadão tem o direito de rejeitá-la. Caso já tenha absorvido a nota, você pode dirigir-se a qualquer agência bancária para solicitar um teste no exemplar, ou simplesmente descartá-la e assumir o prejuízo. E se você sabe de onde esta nota falsificada veio, fique à vontade para contar à polícia.

Caso tenha recebido a cédula suspeita em um terminal de auto-atendimento bancário, seguem algumas dicas:

  • Retire um extrato que comprove o saque, preferencialmente no mesmo terminal, e encaminhar-se ao gerente da agência para pedir providências.
  • Se não obtiver solução satisfatória com o gerente do banco o cidadão deve procurar uma delegacia policial mais próxima (Civil ou Federal) para registrar uma possível ocorrência.

Responder

comment-avatar

*

*