Notícias Polícia Judiciária Civil‏

Polícia Civil prende três e esclarece roubo em casa lotérica em Poconé 
Duas mulheres e um homem foram presos em flagrante pela Polícia Civil da Delegacia Municipal de Poconé (104 km ao Sul), na terça-feira (22.10), apontados como autores do roubo a uma casa lotérica, ocorrido na segunda-feira (21), na cidade. Os acusados Anne Karoline de Jesus Miranda Silva, 29 anos, Jussara Paula da Silva, 29 e Jocimauro Duarte da Silva, foram autuados por roubo qualificado e formação de quadrilha.
As diligências iniciaram logo após dois homens armados invadirem a casa lotérica. Na ação criminosa, uma funcionária da limpeza foi feita refém e a dupla levou do estabelecimento uma quantia em dinheiro, ainda não computada pelos proprietários.
Com as investigações, a Polícia Civil conseguiu identificar os envolvidos no roubo. Conforme o delegado de Poconé, Rodrigo Bastos, a equipe de investigadores passou a desconfiar do envolvimento das funcionárias da casa lotérica, Jussara e Anne Karoline, ao analisar a ação dos assaltantes, que sabiam a localização das câmeras e o local onde estavam as chaves do cofre.
“As funcionárias eram gerentes do estabelecimento, e tinham informações privilegiadas, como movimentação do funcionamento diário, acesso as chaves e cofres.”, explicou o delegado. O acusado Jocimauro, marido de Anne Karoline também contribuiu para o crime.
Os três suspeitos foram detidos e encaminhados a delegacia e em depoimento, as duas funcionárias confessaram o roubo. De acordo com as acusadas, o assalto foi combinado em uma reunião ocorrida em Várzea Grande e identificaram o acusado Francisco Marques dos Santos, namorado de Jussara, como mentor do crime.
Diante das informações, o delegado representou pela prisão preventiva do suspeito, que continua foragido. As investigações continuam em busca dos dois homens que executaram o roubo.
Os três presos foram autuados por roubo qualificado e formação de quadrilha. As duas funcionárias da casa Lotérica serão encaminhadas para o Presídio Ana Maria Couto, em Cuiabá. O preso Jocimauro será levado à cadeia publica local.
Acusado de agredir companheira com facão é preso pela Polícia Civil em Aripuanã 
Um homem acusado de violência doméstica foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na manhã desta quarta-feira (23.10), em Aripuanã (1.002 km a Noroeste). O acusado Miguel Cardoso Benedito, 34, foi preso em cumprimento de mandado de prisão preventiva pelos crimes de lesão corporal, ameaça e tentativa de homicídio, cometidos contra a companheira.
A vítima vinha sofrendo as agressões há quatro meses. De acordo com as declarações da vítima, o acusado era extremamente violento e pelo menos 4 vezes utilizou um facão para bater nela. No dia 11 de outubro, após tentar matar a companheira utilizando o facão, o acusado foi detido por policiais militares do distrito de Conselvan, mas conseguiu fugir.
Alguns dias depois, o agressor mandou um recado para a companheira, por meio de um jovem que a vítima não soube identificar, dizendo que ela iria “pagar com a vida” caso ele fosse preso.
Diante das informações, o delegado de Aripuanã, Albertino Félix de Brito Junior, representou pela prisão preventiva do acusado, que foi decretada pela Justiça, juntamente com as medidas protetivas de urgência em favor da vítima.
O mandado de prisão preventiva foi cumprido na manhã desta quarta-feira (23), pela equipe de investigadores de Aripuanã. De acordo com o delegado, a prisão do agressor é fundamental para garantir a segurança da vítima “O perigo iminente de que a vítima sofra novas intimidações e a instabilidade gerada na ordem pública com as ações do acusado, evidenciam a necessidade da prisão”, disse.

Responder

comment-avatar

*

*