Nova Nazaré: Com ponte submersa, a rodovia do calcário fica 28 horas com tráfego interrompido

A ponte do Rio Água Suja na rodovia MT 326 conhecida como rodovia do calcário no município de Nova Nazaré, ficou submersa desde às 11h00 de quarta-feira (23) até às 15h00 desta quinta (24). Durante o pico da cheias, as águas saíram da caixa do leito do rio a cerca de 100 metros.  50 carretas de cada lado e no meio delas dezenas de veículos ficaram enfileirados. A interrupção da passagem pegou muitos motoristas de surpresa que não estavam prevenidos com alimentação, água e até leite de crianças.

 
Um agricultor da família Weber que planta lavoura próxima à localidade, fez um relato à reportagem das dificuldades que eles estão enfrentando para produzir alimentos na região. “Já estamos acostumados com o sofrimento próprio das nossas atividades rurais e também a ajudar as pessoas que ficam muitos dias esperando as águas baixarem. No ano passado chegamos a alimentar 33 pessoas no mesmo dia, a maioria eram viajantes que vinham de longe até de outros estados e não sabiam do problema. Ficamos com pena. Tinham muitas mulheres e crianças com sede e fome, não tinha nem como voltar por que a fila era imensa. Nunca aparece aqui ninguém do poder público para dar assistência para as pessoas, muito menos para buscar solução junto ao governo para solucionar de vez o problema”, desabafou o produtor que reside em Água Boa e planta lavoura do outro lado do rio.>>>
A ponte foi construída muito baixa ficando vulnerável a enchentes. Em um desvio provisório fora do eixo principal da rodovia onde há mais de 20 anos havia uma ponte na altura certa e foi queimada em protesto pela falta de conservação, o aterro ainda existe só falta a onstrução de uma ponte de concreto no local.
Entra ano sai ano a situação da rodovia MT 326 continua insuportável, ainda nem começou o tráfego mais intenso que no ano passado chegou a mais de 400 carretas diárias e os problemas já começam aparecer. Na semana passada um pontilhão de pequeno porte próximo ao Rio das Mortes não agüentou o peso de uma carreta e caiu, ainda bem que o motorista não se feriu. Algumas pontes já foram concertadas como este pontilhão aí da foto ao lado nas próximidades do rio Água Suja.
Como o dinheiro do governo do estado está sendo usado único e exclusivamente para as obras da Copa, os transportadores de calcário e cereais com certeza ficarão mais um ano passando por pontes de madeira e atravessando rios sobre balsas.
A reportagem do Água Boa News chegou ao local por volta das 14h30. As carretas vazias já haviam passado mesmo com a ponte parcialmente coberta pelas águas. A travessia das carretas carregadas, realizada sob muito risco.
Kassu/Água Boa News

Responder

comment-avatar

*

*