Operação é deflagrada pela PF contra fraudes em licitações do PAC em MT

Licitações foram vencidas por empresa que estava inativa, apontou CGU.
Empresa figurava como única concorrente das licitações para executar obras.

Suspeitos de fraudar licitações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), em Cuiabá e Sapezal, a 473 km da capital, são alvos de uma operação deflagrada pela Polícia Federal, nesta sexta-feira (24). Conforme a PF, três mandados de prisão temporária devem ser cumpridos, porém, os nomes não foram revelados para não prejudicar o cumprimento dos mandados expedidos pela 7ª Vara Federal em Mato Grosso.

A investigação da Operação ‘Caronte’, como foi batizada, teve início após a Controladoria-Geral da União descobrir que uma empresa aparecia como única concorrente das licitações para a execução de obras do PAC nesses dois municípios. Essa empresa tinha ficado desativada por cerca de 10 anos, mas depois passou a atuar, vencendo os processos licitatórios usado documentos falsos, que, segundo a PF, não poderiam ter sido emitidos por uma empresa inativa.

As licitações vencidas por essa empresa eram na ordem de R$ 6,8 milhões. Porém, os pagamentos não foram efetuados porque os órgãos de controle não permitiram. Além dos mandados de prisão, a polícia deve cumprir seis mandados de condução coercitiva e oito mandados de busca e apreensão.

Há cinco anos, supostas irregularidades nas licitações em obras do PAC também motivaram uma operação em Cuiabá. À época, na Operação Pacenas, foram presas 11 pessoas, entre elas o então procurador-geral de Cuiabá e ex-presidente da Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap), José Antônio Rosa.

Responder

comment-avatar

*

*