Operação tapa buracos na MT 130 tem inicio com serviço de péssima qualidade

Revolta a indignação. Esse é o sentimento que tomou conta da população de Paranatinga, no Sudeste de Mato Grosso, ao constatar o início dos trabalhos de recuperação da MT-130, que liga o município a Primavera do Leste. Como uma espécie de “marca registrada” das obras em Mato Grosso, o trabalho é de péssima qualidade. Especialmente para quem há anos convive com as condições inadequadas da rodovia. O trabalho é o mais básico possível, longe daquilo que a sociedade esperava. Mais uma vez, é dinheiro do contribuinte sendo desperdiçado.
Os funcionários se limitam a limpar os buracos com ar, passando a emulsão asfáltica e em seguida a massa asfáltica. Oito trabalhadores foram destacados para o trabalho. A massa asfáltica sai de Cuiabá. Pessoas que foram até o local, porém,  não demoraram a constatar que o serviço de recuperação do trecho é de “pouquissima durabilidade”. Esperava-se que os buracos fossem abertos e depois compactados o local. Mas sequer a pista está sendo interditada para secagem do produto.
“Com a aproximação das chuvas fica uma certeza:  em breve a população enfrentará os mesmos problemas pelos quais estão cobrando o Governo pois o serviço é de péssima qualidade” – disse um morador, revoltado. “Para a sociedade ficará a frustaçao pois paga uma carga tributária pesada e em troca recebe um serviço de péssima qualidade”.
Na semana passada, o deputado estadual Zeca Viana (PDT) pediu  que a Comissão de Agropecuária da Assembleia Legislativa investigue a licitação das obras da rodovia MT-130, no trecho entre as cidades de Primavera do Leste e Paranatinga. Segundo ele, há suspeita de superfaturamento.  Para o parlamentar, o valor estimado pelo governo do Estado está três vezes acima do necessário. O processo de licitação da rodovia foi conturbado em função do registro de roubo de uma pasta com documentos das mãos do representante de uma empreiteira.
Com a rodovia loqueada pela segunda vez no ano, os trabalhos emergenciais iniciaram depois que o  governador Silval Barbosa resolveu atender os manifestantes e oferecer uma proposta paliativa para a recuperação da estrada.  Depois da promessa, a  Comissão Pró-MT-130, decidiu liberar a pista com a condição de que a recuperação comece imediatamente. 24 Horas News

Responder

comment-avatar

*

*