Padrasto mata enteado em MT após discussão por churrasqueira

Suspeito alegou à polícia que a vítima queria se apossar de churrasqueira.
Rapaz de 34 anos morreu com um golpe de faca de serra no peito.

Um homem de 56 anos matou o enteado dele, de 34, nesta terça-feira (16), em Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá. A discussão entre os dois começou por causa de uma churrasqueira que pertencia a uma terceira pessoa e que a vítima supostamente queria se ‘apossar’, como informou o delegado da Polícia Civil, Rodrigo Azem Buchwiw, responsável pelo inquérito sobre o caso. O suspeito fugiu e se apresentou à polícia horas depois do crime, alegando ter agido em legítima defesa.

O padrasto estava alcoolizado no momento do crime e disse que deu um golpe com uma faca de serra no peito da vítima só para que parasse de agredí-lo. “Os dois começaram a discutir porque a vítima queria ficar com uma churrasqueira que pertencia a uma terceira pessoa que também mora na casa, mas que ainda não sabemos de quem se trata, mas o padrasto disse que não era para ficar porque não era dele”, contou o delegado.

Em seguida, a vítima, conforme o suspeito relatou à polícia, começou a agredir o padrasto com vários socos. Outras pessoas que presenciaram a cena tentaram proteger o suspeito e pediram para ele se esconder em um quarto da casa. Porém, momentos depois, o enteado foi até ao quarto e continuou às agressões. “O suspeito falou que ele [enteado] estava com uma faca e, por isso, foi até a cozinha e pegou uma faca de mesa para se defender”, pontuou o delegado.

Com a faca de serra, o suspeito deu um golpe no peito da vítima, que morreu no local. De acordo com Rodrigo Azem, o padrasto disse que o enteado era uma pessoa de difícil convivência e que era usuário de droga. Agora, o delegado deve ouvir outras testemunhas do crime, bem como a mãe da vítima e o dono da churrasqueira para então concluir o inquérito sobre o caso. Ele afirmou que deve ser analisado se o suspeito agiu de fato em legítima defesa ou não.

Após prestar depoimento, o suspeito foi liberado, já que se apresentou espontaneamente à polícia. No entanto, a prisão dele ainda pode ser pedida pela polícia. G1.MT

Responder

comment-avatar

*

*