Para evitar crises, Silval abre diálogo com a base aliada

Para evitar uma dispersão da base aliada e eventuais consequências em futuros projetos políticos, o governador Silval Barbosa (PMDB) vai liderar uma rodada de negociações com os partidos que apoiaram sua candidatura à reeleição, com o propósito de pregar a unidade nas eleições municipais de 2012. O encontro está agendado para o dia 27 deste mês.

Embora já tenha reconhecido publicamente que será difícil manter a aliança do PMDB com mais de 10 partidos na maioria dos 141 municípios, diante das particularidades das eleições municipais, Silval tem a estratégia de assumir as negociações, para evitar rachas profundos que possam atrapalhar sua gestão.

Ao mesmo tempo, busca garantir apoio aos projetos do PMDB em municípios polos, como a candidatura do superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, João Dorileo Leal, à Prefeitura de Cuiabá, o maior colégio eleitoral de Mato Grosso.

Conforme já anunciado, no dia 6 de fevereiro, em reunião ampliada do PMDB, o partido vai manter diálogo com todas as legendas, na busca de assegurar apoio aos seus projetos prioritários.

“Com a quantidade de partidos que nos apoiaram e conhecendo a particulariidade de cada município, sabemos que o processo não será fácil. Portanto, o diálogo tem que iniciar agora”, declarou Silval.

Em Várzea Grande, onde o PMDB desponta com quatro pré-candidatos a prefeito, a cúpula avalia encomendar pesquisas quantitativas e qualitativas, para verificar quem poderá ser o melhor candidato. O deputado estadual Walace Guimarães tem se articulado para conquistar a vaga, porém, a situação segue indefinida.

Isso porque, nos bastidores, é sinalizada a possibilidade de uma dobradinha do PMDB com o PSD, o que levaria à aliança dos partidos em Cuiabá e Várzea Grande, com os peemedebistas apoiando a reeleição de Tião da Zaeli, em troca do apoio dos socialistas na candidatura de Dorileo Leal. Apesar dos comentários, Silval prefere manter a cautela.

“Nunca me foi apresentada essa proposta. Mas, o diálogo será amplo e qualquer possibilidade poderá surgir. Naturalmente, o PMDB fará algumas imposições e, em outros municípios, cederá espaço aos aliados”, observou o governador.

Deverão participar da reunião, em local ainda a ser definido, as cúpulas dos principais partidos da base aliada do Palácio Paiaguás, que são PMDB, PT, PR, PCdoB, PRB, PTN, PSC, PTC,PHS e PRP.

Todos compuseram a coligação “Mato Grosso em Primeiro Lugar”, que elegeu Silval Barbosa e Chico Daltro (então no PP, hoje no PSD) ao Governo do Estado, em outubro de 2010.

M News com Redação CN foto jornal da semana

Responder

comment-avatar

*

*