“Pena de morte”: Mais de 200 bandidos executados este ano apenas em Cuiabá e Várzea Grande

O ano de 2013 segue violento, principalmente para as pessoas envolvidas em crimes como uso e tráfico de drogas, roubos, latrocínios: roubos seguidos de morte e homicídio. À noite se sábado, 5, foi marcada por mais uma morte de um bandido com passagens pela Polícia, coincidência ou não, em dois dos três crimes que ele, a vítima já havia praticado antes de ser executado em um “acerto de contas”. Mais de 210 pessoas com passagens pela Polícia já foram executadas este ano apenas em Cuiabá e Várzea Grande.

Gedacy Ferreira, o “Geda”, de 31 anos, com passagens pela Polícia e pela Justiça em crimes de homicídio, latrocínio e lesões corporais graves agora está morto. “Geda”, segundo a Polícia, levou pelo menos seis tiros e morreu na hora.

Sábado, 5. Um homem parou a moto preta, desceu. Depois uns oito passos e começou a atirar contra “Geda”, pego de surpresa pelo assassino, que chegou e saiu da cena do crime sem falar uma só palavra.

O crime, segundo a Polícia, aconteceu por volta das 20 horas deste sábado, na Rua 19 do bairro Pedra 90, região do Coxipó, na periferia de Cuiabá. “O cara desceu da moto e foi logo atirando”, observou uma testemunha à Polícia.

“Foi uma  execução”, confirmou um investigador da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), que fez a liberação do corpo de “Geda” do local do crime para o Instituto Médico Legal (IML).

MAIS EXECUÇÃO – O jovem Anderson Hilário de Moraes, de 25 anos, foi executado na madrugada desta sexta-feira, 4, para sábado. O crime aconteceu em um bar e os motivos teria sido a ousadia da vítima contra uma mulher casada.

 Anderson estava bebendo em um bar da Rua Harmonia, no Jardim Glória, em Várzea Granse (Grande Cuiabá), quando chegou um casal acompanhado de um amigo. Bêbado, Anderson teria mexido com a mulher.

O rapaz que estava com a mulher não ligou muito, mas o amigo dele se levantou e disparou, pelo menos quatro tiros contra Anderson, que morreu logo em  seguida no Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande (PSM-VG).

O corpo de Anderson foi liberado do PSM-VG para o IML por investigadores da DHPP chefiados pela delegada Anaíde Barros. O assassino fugiu, mas já foi identificado pela Polícia e pode ser preso a qualquer momento. 24 Horas News

 

Responder

comment-avatar

*

*