Período chuvoso revela caos nas estradas e afeta o Araguaia

O período de chuvas ainda está no início, mas já começa a preocupar prefeitos e empresas no Vale do Araguaia, uma das menos servidas de asfalto em Mato Grosso. As cidades mais afetadas se concentram no Norte Araguaia, mas indiretamente, afetam municípios servidos por rodovias pavimentadas. O Programa MT Integrado, lançado no primeiro semestre deste ano pelo governo do Estado é visto como a tábua de salvação, porém, ainda está em fase inicial.

Enquanto a interligação via asfalto não é feita entre os 141 municípios do Estado, as prefeituras vão se virando como podem. Em Água Boa, a prefeitura já investiu mais de R$ 300 mil na recuperação das rodovias MT-240 e MT-414 já prevendo o início das chuvas. “Não podemos ficar à espera do governo enquanto a população padece. Por isso temos feito manutenção constante para garantir a trafegabilidade”, disse o prefeito Mauro Rosa Silva (PPS), o Maurão.

Além das prefeituras, as empresas que fazem o transporte de passageiros também estão preocupadas. Viação Xavante e Barratur, responsáveis pela maioria das linhas da região já prevêem problemas a partir da segunda quinzena deste mês, quando as chuvas começam a se intensificar. “Por enquanto ainda temos estradas em condições de tráfego. As linhas estão fluindo normalmente”, disse Eduardo de Almeida Filho, do setor de tráfego da Viação Xavante.

A preocupação das empresas aumenta conforme a intensidade das chuvas, já que alguns trechos praticamente são interditados, como nos municípios Nova Nazaré, Cocalinho, Alto Boa Vista, Bom Jesus do Araguaia, Nova Serra Dourada, São Félix do Araguaia, Luciara, Santa Terezinha e Vila Rica. “Infelizmente, todo ano enfrentamos essa realidade. A nossa esperança a pavimentação do acesso a essas cidades”, assina Eduardo, que mostrou preocupação também com o estado das pontes de madeira localizadas nas rodovias estaduais.

Patrulha

Na última segunda (4), os presidentes dos Consórcios Intermunicipais de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental de todas as regiões do estado estiveram reunidos com o governador Silval Barbosa (PMDB), em Cuiabá, para discutir a destinação das patrulhas mecanizadas. Eles querem que os consórcios voltem a administrar o maquinário, o que facilitaria a recuperação de estradas, principalmente, no período chuvoso.

O prefeito de Torixoréu e presidente do Consórcio Portal do Araguaia, Odoni Mesquita Coelho (PSD), porta-voz dos representantes dos consórcios, afirmou que a proposta de devolução dos maquinários para os consórcios administrarem foi bem recebida pelo chefe do Executivo. A tarefa é realizada hoje por uma empresa terceirizada. “O governador nos garantiu que irá tomar providências imediatas na parte legal para devolução das máquinas e que fará a liberação do combustível”, relatou.

Enquanto aguardam por um sinal positivo do governo, rodovias que já estão recebendo obras para pavimento asfáltico, como a MT-100, por exemplo, já enfrenta atoleiros em vários pontos. Além desta rodovia, as BR-158 e BR-242, que nesta semana registrou um acidente com ônibus da empresa Barratur, que fazia a travessia da ponte sobre o córrego do Periquito, preocupam os prefeitos que esperam justamente uma decisão do governo do Estado para enfrentar o período chuvoso. “Hoje os municípios arcam com tudo, desde o óleo diesel aos maquinários”, ressalta o prefeito de Água Boa.

Fonte: Francis Amorim

 

 

Responder

comment-avatar

*

*