Pesquisadores do Cepea levantam dados em Mato Grosso para o projeto Campo Futuro

As informações foram colhidas durante reuniões com produtores e técnicos. Os painéis aconteceram nos sindicatos rurais de Sinop, Sorriso, Campo Novo do Parecis, Primavera do Leste e Querência.

Pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) estiveram em Mato Grosso no mês de julho para levantar dados de custos de produção para o projeto Campo Futuro, da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). As informações foram colhidas durante reuniões com produtores e técnicos. Os painéis aconteceram nos sindicatos rurais de Sinop, Sorriso, Campo Novo do Parecis, Primavera do Leste e Querência. Neste ano, a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) apoia e dá suporte na realização dos painéis, auxiliando os sindicatos na mobilização dos produtores.
O projeto Campo Futuro existe desde 2007 e é realizado pela CNA em parceria com o Cepea. O objetivo é gerar informações e contribuir para a melhoria dos mecanismos de gestão de custos e riscos na produção de grãos. Além das pesquisas, também capacita produtores para que eles possam fazer o levantamento deste tipo de informações em suas propriedades. No site da CNA é possível fazer o download de um software que auxilia o produtor a criar planilhas de custos. Para acessar, clique AQUI. (http://www.canaldoprodutor.com.br/sobre-sistema-cna/projetos-e-programas/programa-campo-futuro/software)
Segundo o pesquisador do Cepea, Victor Ikeda, o levantamento dos dados se refere ao custo de produção das safra 2013/2014 de soja e milho safrinha. O levantamento das informações é realizado pela metodologia denominada “Painel”. “Este método consiste na definição da propriedade típica de produção em cada região de estudo. A propriedade típica corresponde à realidade mais comum da região e de um determinado produto”, explica o pesquisador.
Além de Mato Grosso, as pesquisas são feitas em cerca de 30 cidades de estados como Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio Grande do Sul, entre outros. Os trabalhos devem ser finalizados nos próximos meses. “No Estado passamos por cinco municípios. Neste ano, estivemos pela primeira vez em Querência, que, por estar localizado em uma região considerada uma das novas fronteiras agrícolas do país, também foi incluído no projeto”, resume Ikeda.
A Famato está apoiando e dando suporte às visitas dos pesquisadores em Mato Grosso. Os analistas do Núcleo Sindical acompanharam os técnicos do Cepea e auxiliaram os sindicatos rurais na mobilização dos produtores. “Recebemos a solicitação de apoio da comissão de Cereais, Fibras e Oleaginosas da CNA e prontamente atendemos. O Campo Futuro já é um projeto consolidado no país, que disponibiliza ferramentas que auxilia os produtores rurais a planejar seus custos para a próxima safra”, afirma o diretor de Relações Institucionais da Famato, Rogério Romanini. EXPRESSO MT

Responder

comment-avatar

*

*