PF faz operação em MT para prender 6 servidores do IBGE por fraude

Servidores são acusados de desviar R$ 1,3 milhão do órgão no estado.
Para fraudar, quadrilha apresentava notas frias e falsificava assinaturas.

Uma operação foi deflagrada nesta quarta-feira (30) pela Polícia Federal para cumprir seis mandados de prisão e 15 mandados de busca e apreensão em CuiabáVárzea Grande, na região metropolitana da capital, Santo Antônio de Leverger, Cáceres, Pontes e Lacerda e Rondonópolis. Conforme a PF, a Operação ‘Lao’ tem o objetivo de desarticular uma organização criminosa composta por servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em Mato Grosso, acusada de desviar verba através do uso de cartões de pagamento do governo federal.

As investigações identificaram que a quadrilha movimentou quase R$ 1,3 milhão, entre 2010 e 2013. Para isso, os criminosos fraudavam prestações de contas dos recursos, fazendo saques irregulares, recibos inidôneos, tendo como favorecidos que não prestam o serviço descrito ou mortos, além de notas frias e falsificação de assinaturas dos servidores responsáveis pela concessão e aprovação dessas prestações.

Durante o processo investigatório, a PF descobriu que sete servidores do IBGE de Mato Grossocompartilhavam os mesmos prestadores de serviço, tanto de pessoas físicas e jurídicas, supostamente falsos, independentemente da localidade onde estão lotados ou do local onde informam terem feito a despesa.

Os acusados devem responder pelos crimes de peculato e associação ao crime, com pena de reclusão entre 4 e 8 anos. O nome da operação é uma referência ao personagem do filme ‘As sete faces do Dr. Lao’, no qual um chinês, mestre dos disfarces, interpreta sete personagens diferentes, segundo a PF.G1.MT

Responder

comment-avatar

*

*