Plantio do milho está na reta final nas lavouras de Mato Grosso

A primeira semana de março se foi e ao contrário do registrado no ano passado, o plantio do milho segunda safra ainda se estende pelo Estado. Conforme números apresentados na última sexta-feira pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), até o dia 7, cerca de 98% da área estimada estavam semeados, ante 99,4% em igual momento de 2012. A miúda diferença, pelo menos quando expressa em percentuais, quase não motiva a preocupação, mas, o período limite a esta segunda safra se estendeu e ninguém sabe ao certo como o milho ‘temporão’ vai se desenvolver daqui para frente.

Apenas a região norte, com superfície de 22,50 mil hectares concluiu a semeadura quase que 100% dentro da janela ideal de plantio, ou seja, até o final de fevereiro. No Estado, 87% do milho segunda safra, ou cerca de 2,41 milhão de hectares, foram cultivados dentro do período classificado, agronomicamente, como o mais seguro ao pleno desenvolvimento. Todas as outras regiões apresentam atrasos em relação ao registrado na safra passada. Aproximadamente 300 mil hectares estão sendo cobertos em período não-recomendado.

O médio norte, que reúne importantes produtores do cereal como Sorriso e Lucas do Verde, soma mais de 1,4 milhão de hectares – 53,65% da produção estimada, é a região mais adiantada no momento, mas, registra 98% de semeadura. Como em Mato Grosso a segunda safra ocupa a área originalmente disponibilizada à soja, qualquer intercorrência, seja no plantio ou na colheita da oleaginosa – como ocorrido nos dois estágios de produção do grão, atrapalha, prejudica e atrasa o preparo das lavouras de milho. Comparando o ritmo dos trabalhos aplicados no campo, a expectativa é de que a semeadura esteja finalizada neste final de semana, mas a evolução depende da cadência da colheita da soja e dos regimes de chuvas.

Apesar de todos os problemas vivenciados pelos produtores mato-grossenses nesta safra, a maior parte deles fruto das adversidades climáticas, o Imea não revisou as projeções e acredita numa expansão da área com milho segunda safra de 11,3% sobre o recorde de 2012, com a cobertura passado de 2,50 milhões de hectares para 2,78 milhões. Agencia da Noticia

Responder

comment-avatar

*

*