Polícia aproveita fim de semana para retirar produtores da Suiá-Missu

Agentes da Polícia Federal (PF) com apoio de patrulheiros da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estiveram sábado (16) retirando os produtores que voltaram a ocupar a antiga gleba Suiá-Missu, hoje reserva Marãiwatsédé, em posse dos índios xavantes. Houve protesto dos produtores que alegam que foram enganados pelo INCRA que prometeu arrumar uma nova área para eles e indenizá-los.

A ação policial foi realizada na manhã de sábado no antigo Posto da Mata, onde os produtores estavam debaixo de lona e até mesmo arvores, pois os telhados de casas, escolas e igrejas foram arrancados para que eles não voltassem a ocupar. Os índios se mantiveram a distancia.

O radialista de Alto Boa Vista, José Aparecido de Sousa, que mora na região há 14 anos, está decepcionado com ação da classe política a quem ele atribui a culpa deste impasse. “Os produtores foram abandonados depois que os índios foram assentados na reserva todo mundo desapareceu e ninguém mais apareceu para apoiar os produtores da Suiá”, frisou.

Segundo o radialista, o governo demonstrou falta de planejamento, pois não conseguiu assentar os despejados da Suiá. “Os mais prejudicados são os pequenos produtores que não tem para onde ir”, completou.

Mesmo com os protestos, os produtores saíram da área atendendo a ação da polícia e aguardam para essa semana a visita de autoridades e representantes do INCRA. A área da Suiá-Missu foi considerada terra indígena numa decisão da Justiça Federal em 2012 que foi cumprida no ano passado desalojando segundo os produtores mais de 7 mil famílias que moravam no antigo Posto da Mata e distrito Estrela que tinha escolas, posto de saúde e até mesmo um pequeno comércio. A área está sendo ocupada pelos índios xavantes. Via Olhar Direto

Responder

comment-avatar

*

*