Polícia Civil cumpre buscas em residências suspeitas de esconderem armas usadas em ataques a caixas eletrônicos

Investigações de roubos e furtos a caixas eletrônicos levaram a Polícia Judiciária Civil a cumprir quatro mandados de busca e apreensão, na manhã de ontem, quarta-feira (25.07), na cidade de Várzea Grande. A operação denominada “Padronal” foi realizada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) que apura o fornecimento de armas a quadrilhas que atuam no ataque a caixas eletrônicos, com apoio de policiais.

As quatro residências estão localizadas na Rua Padronal, no bairro Parque do Lago, por isso o nome da operação e também por haver indícios de ligação entre os moradores das casas.
Uma das residências pertence a um sargento Polícia Militar, de 38 anos, cedido ao Tribunal de Contas do Estado, onde os policiais encontraram quatro armas ilegais, sendo 3 espingardas, 1 revólver calibre 38, além de uma espingarda de pressão. Em outra casa, a equipe do delegado Gianmarco Paccola, apreendeu dezenas de documentos falsificados.
Foram apreendidos mais de 100 carteiras de habilitação, identidades, espelhos de documentos de identidades preenchidos, mas sem fotografia e cartões de banco. Para o delegado chefe do GCCO, Flávio Stringueta, possivelmente os documentos são utilizados para cometimentos de crimes de estelionato ou mesmo para dificultar a identificação de criminosos que utilizam os documentos falsos por serem pessoas procuradas da polícia e da Justiça.
Uma mulher foi conduzida à Delegacia, mas deverá ser liberada por ter problemas mentais. A Polícia Civil apurou que os documentos falsificados pertencem ao genro dela, que será investigado.
O delegado Flávio Stringueta disse que as armas encontradas não são o armamento que esperavam apreender, mas também podem estar sendo utilizadas para outros assaltos comerciais na Grande Cuiabá.
A Corregedoria da Polícia Militar acompanhou as buscas na casa do sargento, que vai responder por posse irregular de armas de fogo e munições. O policial pagou fiança e foi liberado, mas continua sendo investigado.
A operação contou com reforço de uma equipe do Centro Integrado de Operações Aérea (CIOPaer), que realizou sobrevoo com o helicóptero da Segurança Pública. E com policiais civis do Grupo de Operações Especiais (GOE).
Dados
A Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso registrou 46 ataques a caixas eletrônicos até o mês de julho de 2012 e 5 roubos a bancos em todo o Estado. Dos roubos a agências bancárias três foram na modalidade “novo cangaço”, praticados nas cidades de Confresa (09/01/2012), Nova Lacerda (08/02/12), Canarana (04/04/12), e dois considerados comerciais – roubo qualificado -, no Distrito de Ouro Branco do Sul (18/05/12) e na agência do Santander (13/04/12), em Cuiabá.
cenariomt.

 

Responder

comment-avatar

*

*