Polícia Civil de Mato Grosso aciona Interpol para auxiliar nas buscas de menina sequestrada

Dona Tarcilla é a mãe adotiva de Verônica e vive dias de suspense sem notícias da filha

A Interpol foi acionada pela divisão Antissequestro da Polícia Civil de Mato Grosso para ajudar nas buscas da menina Ida Verônica, que foi seqüestrada na sexta-feira (26). Assim como fez alertas à Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, o delegado Flávio Stringueta acredita que a polícia internacional possa ajudar com o monitoramento de aeroportos fora do país.

De acordo com assessoria da Polícia Civil, o delegado trabalha com a hipótese de que a criança que vivia com a família adotiva no bairro Porto, possa estar fora do país. Segundo investigações, o pai da menina dominicana – que é italiano – teria mantido contato com a mãe adotiva dizendo que queria a guarda da filha.

Uma dupla de homens armados entrou na casa por volta das 12h30 da sexta-feira (26). A garota é filha do traficante internacional Pablo Milano, que foi extraditado para a Itália, e da dominicana Izabel Feliz, que cumpria pena em Santa Catarina e fugiu recentemente.

Os bandidos chegaram em um Celta branco de vidros fumê e estacionaram em frente à casa. Um deles, homem moreno e de cavanhaque, desceu e bateu a porta da casa, onde foi atendido por Daniele Siqueira, 26 que estava sozinha em casa com a irmã mais nova.

“Ele chegou aqui perguntando se estava à venda o terreno, eu respondi que não, então ele me pediu um copo de água. Eu tranquei a casa e entrei para pegar a água, quando eu voltei ele me apontou uma arma e foi entrando”, disse a jovem.
“Depois ele me perguntou quem mais estava na casa, eu respondei que era apenas eu e minha irmã, então ele disse, ‘é ela mesmo que eu quero’ e saiu arrastando a minha irmã pelo braço’”, completou. Ainda segundo ela, a rua estava vazia no momento da fuga dos raptores e ninguém testemunhou o fato.

De acordo com a Polícia Civil, além de Verônica, Pablo e Izabel também tem um filho de 5 anos que estava sob a guarda de uma família em Santa Catarina. Há informações de que o garoto também foi sequestrado do lar de adoção onde morava naquele estado.

 A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Judiciária Civil, divulgou o retrato falado de um dos suspeitos do sequestro da menina dominicana, Ida Veronica Feliz, de 8 anos.

Responder

comment-avatar

*

*