Polícia Civil e Gefron estão na fronteira com Bolívia para tentar encontrar pilotos e avião sequestrados

Policial disse que as diligências iniciaram-se às 6h. Onde os policiais foram até a fronteira na busca dos pilotos e da aeronave. Mas, não se tem informações sobre o prosseguimento da operação, já que os policiais não conseguem se comunicar na Delegacia.

Equipes da polícia civil do município de Pontes e Lacerda (500 km de Cuiabá) e policiais militares do Gefron estão nesta segunda-feira (22), na divisa do país com a Bolívia na tentativa de localizar o piloto Evandro Rodrigues de Abreu e o copiloto Rodrigo Faris Agnelli. Os dois foram sequestrados junto com a aeronave King Air, prefixo ATX, quando esperavam a candidata ao governo do Estado, Janete Riva (PSD) e seu marido, o deputado Estadual José Riva (PSD), no aeroporto da cidade, no último sábado (20).

Ao RepórterMT, um investigador da Polícia Civil explicou que as diligências iniciaram-se às 6h. Os policiais foram até a fronteira na busca dos pilotos e da aeronave. No entanto, não se tem informações sobre o prosseguimento da operação, já que os policiais não conseguem se comunicar na Delegacia, por conta da falta de sinal de celular e rádio.

O policiai explicou que certamente a aeronave foi sequestrada por uma quadrilha que deve ter a intenção de trocá-la por drogas, ou usá-la no tráfico de drogas.

Sobre a localização, ele destacou que o avião provavelmente pode ter sido levado a Bolívia. Porém, em uma entrevista coletiva no domingo (21), Janete disse que a aeronave estava com combustível suficiente para chegar até a Colômbia.

Ainda na entrevista, Janete disse que abomina os comentários de que o sequestro de seu avião seria uma ‘armação’ política.

“É um momento para nós muito dolorido porque não são dois pilotos que estão sequestrados, são dois amigos. (..) Eu não consigo acreditar que alguém em algum momento tivesse essa coragem de usar esse mecanismo, porque a gente não está brincando aqui. Estamos falando de vidas”, declarou.

O SEQUESTRO

Segundo Janete há informações de que duas caminhonetes deram apoio para que o sequestro fosse feito e tudo ocorreu de forma muito rápida.

“Enquanto nós saímos do local que nós almoçamos, foi o tempo da assessoria ligar para eles e dizer que nós estávamos a caminho, ou seja, foi em menos de 15 minutos depois do Evandro ter atendido a ligação dizendo que estava a postos  esperando e nós chegarmos ao aeroporto e não encontrarmos mais ninguém. Eles somente esperaram levantar o avião da imprensa e já devem ter abordado naquele momento nossos pilotos”, relatou.

A candidata ressaltou que ao chegar a Vila Bela da Santíssima Trindade, o piloto do avião que transportava a equipe de imprensa e que aguardava a chegada da candidata ouviu o motor do avião pilotado por Evandro sobrevoar o local, passando em direção à Bolívia.

Janete relatou que o piloto Evandro Rodrigues de Abreu, é de Juara, tem amizade há mais de 20 anos e trabalha para a família Riva há vários anos. Já o co-piloto Rodrigo Fraiss Agguinelle, trabalha com a família há pouco mais de um ano, ele veio do Paraná e tem um filho recém-nascido.

A AERONAVE

Sobre a aeronave sequestrada, a candidata explicou que não se trata da mesma declarada, junto a seus demais bens,  ao Tribunal Superior Eleitoral, porque até o mês de março ela estava sendo financiada e não havia sido registrada. Repórter MT / JOÃO RIBEIRO

Responder

comment-avatar

*

*