Polícia Civil prende autor de esquartejamento de mulher em Campo Verde

Assessoria/PJC-MT

O homicídio e esquartejamento do corpo de uma mulher, em Campo Verde (131 km ao Sul), foi esclarecido pela Polícia Judiciária Civil, nesta quinta-feira (19.03). Foragido da Justiça de Alagoas, José Tavares Santos, 32, é apontado como autor do crime. O acusado foi preso em flagrante por posse ilegal de arma e teve o mandado de prisão preventiva representado por homicídio triplamente qualificado.

As investigações da Delegacia de Campo Verde iniciaram após as pernas da mulher serem encontradas em uma obra, no bairro Jupiara em Campo Verde.  Após diligências, investigadores chegaram à identificação do suspeito, que foi detido no seu local de trabalho, uma fazenda na zona rural de Campo Verde.

Em continuidade as diligências, policiais realizaram buscas na casa do suspeito, onde encontraram a serra com resquícios de sangue, utilizada para cortar o corpo da vítima em três pedaços. Na casa, os policiais apreenderam também três armas de fogo, entre elas uma espingarda calibre 36 e uma arma desmontada.

O tronco da vítima foi localizado dentro de uma mala, em um terreno a 60 metros da casa do suspeito. Em interrogatório com o delegado Fernando Vasco Spinelli Pigozzi, o suspeito confessou o crime e disse conheceu a vítima no dia do crime, quando ela foi até a sua casa pedir uma informação.

Segundo o delegado, o acusado chamou a vítima para entrar e após beberem cerveja juntos, ele desconfiou que ela pegou R$ 500 dele e a esganou. “Ele disse que não se lembra de ter serrado o corpo, mas lembra os locais em que abandonou as partes. As pernas foram abandonadas na obra, o tronco colocado dentro da mala e a cabeça em um saco de lixo”, disse o delegado.

A vítima, de 20 anos, foi identificada pela família, através de uma tatuagem, que tinha nas costas.

O acusado estava com mandado de prisão em aberto, foragido da Justiça de Alagoas pelo crime de roubo, e foi autuado pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e posse ilegal de arma de fogo.

O esclarecimento está inserido na operação “Sicários”, que visa concluir 200 inquéritos de homicídios e latrocínios. O trabalho integra o plano operacional da Secretaria de Estado de Segurança Pública, para os primeiros 100 dias de enfrentamento à criminalidade em Mato Grosso.

Responder

comment-avatar

*

*