Polícia civil prende segundo suspeito envolvido na morte de investigador

Assessoria PJC/MT

O segundo  suspeito envolvido no roubo seguido de morte (latrocínio), ocorrido em Várzea Grande, foi preso pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), da Polícia Judiciária Civil, na noite da quarta-feira (28.05). O acusado, Glécio Jose Figueiredo, de 32 anos, foi autuado em flagrante pelo crime que vitimou o policial civil aposentado, Bendito José Costa Ribeiro, 55 anos, na tarde de terça-feira (27).

Durante as diligências, os investigadores conseguiram identificar quadro homens envolvidos no assalto. A quadrilha atuava nos crimes conhecidos como “saidinha de banco”, e agia articuladamente. Dois suspeito ficavam dentro das agências bancárias como informantes, observando possíveis vítimas, enquanto os outros dois suspeitos armados aguardavam as informações do lado de fora do banco, prontos para agir.

No percurso das investigações, os policiais civis surpreenderam Glécio escondido em uma quitinete, no município de Acorizal (62 km ao Norte). No local, os investigadores localizaram a motocicleta usava no delito. Ele foi preso e levado para a Derf, onde foi interrogado pelo delegado de polícia Wagner Bassi Junior.

De acordo com a Polícia Civil, Glecio era quem conduzia a moto durante a tentativa de assalto, junto com seu comparsa Wanderly Paulo Rosada Cruz, 23, já reconhecido e preso no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, depois de procurar por atendimento médico com um ferimento na perna, proveniente de disparo de arma de fogo. Ambos os presos tem várias passagens pela polícia por roubo e homicídio.

As buscas continuam para localizar e prender os outros dois integrantes da quadrilha. As diligências estão sendo realizadas pelos investigadores das duas Delegacias Especializadas de Roubos e Furtos (Derf), de Cuiabá e Várzea Grande.

O CRIME – O investigador aposentado civil foi morto depois de sacar R$ 5 mil do banco Itáu, na Avenida Couto Magalhães. Ele foi seguido numa motocicleta por dois bandidos e abordado em frente um escritório de advocacia. O investigador reagiu ao assalto e baleou um dos criminosos. Mas foi atingindo por seis tiros pelo segundo bandido. Em seguida os bandidos fugiram sem levar o dinheiro.

 

Responder

comment-avatar

*

*