Polícia Civil prende traficante suspeito da morte de duas pessoas encontradas carbonizadas em Rondonópolis

PAMELA PORFIRIO
Assessoria/PJC-MT
Operação “Duplo homicídio”, da Polícia Judiciária Civil, deflagrada nesta segunda-feira (04.11), em Rondonópolis (212 km ao Sul), resultou na prisão em flagrante de um traficante suspeito do assassinato de duas pessoas, que tiveram os corpos carbonizados dentro de um veículo.
Em cumprimento do mandado de busca e apreensão, a Polícia Civil prendeu Jerry Anderson Cardoso da Costa, 24. Com ele, os policiais apreenderam uma pistola calibre 9mm, de uso restrito,  e duas porções de cocaína, além de uma grande porção de ácido bórico, utilizado no preparo da droga. Jerry foi preso em flagrante por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Ele também tem passagem por porte ilegal de arma de fogo.
Monitoramento da Polícia Civil comprovou que Jerry movimentava o tráfico de drogas na cidade na modalidade “disk entrega”. As investigações também apontam o envolvimento dele no duplo homicídio que vitim
ou João Elpidio Pereira dos Santos 22, e Vagner Rezende de Andrade, 28.
O crime foi motivado por ambição, conforme consta nos depoimentos de testemunhas e familiares da vítima e extratos telefônicos. Segundo o delegado de Vila Operária, Daniel Rozão Vendramel, o preso planejou o crime para roubar a  vítima, que estava na posse de R$ 4 mil.
As investigações apontam que a vítima era parceira do preso no comércio de drogas em Rondonópolis. “Vagner, a segunda vítima, era usuário de drogas e fazia as ‘correrias’ para João”, revelou o delegado.
Daniel Vendramel ratificou a prisão em flagrante de Jerry Anderson Cardoso da Costa e, após a lavratura do procedimento, o preso foi encaminhado para a Cadeia Pública de Rondonópolis, conhecida como Mata Grande.
De acordo com o delegado Daniel Vendramel, o duplo homicídio chocou a cidade, devido o requinte de crueldade. Os corpos das vítimas foram encontrados no dia 15 de outubro, na região conhecida por “Campo Limpo”, a 05 quilômetros do perímetro urbano de Rondonópolis. As vítimas forma mortas a tiros na cabeça, amarradas e os corpos colocados no porta-malas de um veículo, Gol,  incendiado.
Participaram das diligências os policiais Átila, Ferreira, Abraão, Manoel, Leonaldo e Joelma ,  sob a coordenação do delegado de Vila Operária, Daniel Rozão Vendramel e do delegado regional de Rondonópolis, Henrique de Freitas Meneguelo.

 

 

Responder

comment-avatar

*

*