Polícia Civil recebe ferramenta que ajudará no combate a lavagem de dinheiro

A Polícia Judiciária Civil recebeu mais uma ferramenta tecnológica que integra o  conjunto de sistemas do Laboratório de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro (LAB-LD), em fase de instalação na sede da Diretoria Geral, em Cuiabá.  O Sistema de Investigação de Movimentações Bancárias (Simba), desenvolvido pelo Ministério Público Federal, foi instalado aos equipamentos do LAB-LD da Polícia Civil de Mato Grosso.
O Simba é um conjunto de processos e módulos para tráfego de dados bancários entre instituições financeiras, utilizados pela Rede Nacional de Laboratórios Contra Lavagem de Dinheiro (REDE-LAB).
O sistema foi apresentado na sexta-feira (08.11), pelo assessor da Procuradoria Geral do Ministério Público Federal em Brasília,  Álvaro Melo Casseb,  a representantes da Segurança Pública, da Justiça, e delegados de polícia, que encaminharão demandas de investigação ao primeiro laboratório contra a lavagem de dinheiro de Mato Grosso.
De acordo com o assessor da PGR/MPF, o Simba dará maior celeridade ao processamento de dados da investigação criminal ou financeira, potencializando a recuperação de ativos financeiros. “É um sistema que serve para auxiliar o investigador na análise do sigilo bancário. A principal vantagem e funcionalidade do sistema é receber os dados pela internet e processa-los de forma automática, evitando o uso de papel ou cd”, explicou.
O delegado da Diretoria de Inteligência e coordenador do Laboratório, Juliano Carvalho, disse que em dezembro deste ano o LAB receberá os três últimos softwares e em fevereiro de 2014 será inaugurado com presença de representantes do Ministério da Justiça. “Haverá uma intensificação do combate à lavagem de dinheiro no Estado”, destacou.
Para o delegado, as investigações que antes dificilmente conseguiam vincular o tráfico de drogas, a receptação e a lavagem de dinheiro com o patrimônio de uma organização criminosa, com instalação do laboratório a Polícia Civil ganha um forte instrumento para rastrear e comprovar a origem do dinheiro ilícito.
O Laboratório de Tecnologia contra Lavagem de Dinheiro (LAB-LD) é uma ferramenta que auxilia a investigação de lavagem de dinheiro e outros crimes que envolvem volumes de dados financeiros. De posse de dados bancários, fiscais, telefônicos e cadastrais, todos autorizados pela Justiça, o Laboratório aplica soluções tecnológicas e métodos de análise para a identificação de ativos ilícitos.
O Laboratório faz parte de convênio assinado pela Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso com o Ministério da Justiça, com recurso oriundo do Plano Estratégico Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (Enafron), que prevê investimento na ordem de R$ 2,6 milhões com a transferência de tecnologia, softwares, hardwares e todos os equipamentos necessários para o funcionamento do Laboratório, incluindo a capacitação dos servidores e a contrapartida do Estado.
No Brasil há 16 laboratórios em funcionamento e 12 em instalação, que formam a Rede Nacional de Laboratórios contra Lavagem de Dinheiro (REDE-LAB).
LUCIENE OLIVEIRA
Assessoria/PJC-MT

Responder

comment-avatar

*

*