Polícia de MT encontra U$ 342 mil em para-choque de caminhonete

Motorista foi preso com CNH falsa e polícia encontrou dólares escondidos.
Delegado suspeita que dinheiro iria ser usado para compra de droga.

Mais de 300 mil dólares foram apreendidos escondidos no para-choque de uma caminhonete, nesta terça-feira (18), na cidade de Rio Branco, a 367 km de Cuiabá. De acordo com a Polícia Civil, o veículo onde o dinheiro estava havia sido apreendido durante uma abordagem policial na cidade de Lambari d’Oeste, a 327 km da capital. Três pessoas foram presas.

Conforme o delegado Carlos Roberto Moreira de Oliveira, da Polícia Civil de Rio Branco, o veículo foi visto circulando pela cidade vizinha e levantou a suspeita dos policiais. Primeiramente o motorista foi preso porque estava com uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa e só depois o dinheiro foi descoberto.

Depois de uma vistoria detalhada pelo 6º Batalhão da Polícia Militar de Cáceres e Grupo Especial de Fronteira (Gefron), os policiais encontraram quatro pacotes de plástico escondidos em um compartimento entre o para-choque e o radiador da caminhonete.

Pacotes de dólares estavam em compartimento falso de
caminhonete. (Foto: Polícia Civil de Rio Branco (MT))

Os pacotes estavam envolvidos em uma fita adesiva. Quando os policiais abriram os pacotes encontraram diversos maços de dinheiro nos valores de 100, 50 e 20 dólares, somando U$ 342 mil.

“O motorista trazia muita suspeita. Verificamos o documento de habilitação dele, que era falso. A suspeita é que ele estaria indo comprar droga na fronteira ou na Bolívia. Além disso [o motorista] era procurado pela Justiça do Espírito Santo”, disse ao G1 o delegado.

Ainda segundo a Polícia Civil, mesmo preso, o motorista insistia em conseguir a liberação do veículo da delegacia, através de um advogado. “Devido à insistência dele suspeitamos que tinha alguma coisa errada com a caminhonete e foi aí que encontramos os pacotes de dólares”, completou o delegado.

O motorista foi levado para a Cadeia Pública de Rio Branco e ainda deve prestar depoimento à Polícia Civil sobre a origem dos dólares apreendidos.

Responder

comment-avatar

*

*