Polícia faz reconstituição da morte de advogada em Mato Grosso

O paraguaio, 24 anos, acusado de matar a advogada Alessandra Martignago (foto), 30 anos, na casa dela, em Primavera do Leste, participa, esta manhã, da reconstituição do crime, que aconteceu em 29 de março. Segundo o delegado regional Percival Eleutério de Paula, o acusado já se encontra em Primavera. Ele fica preso em Rondonópolis, e passa por tratamento médico após sofrer traumatismo crânioencefálico quando tentava fugir da polícia e capotar a caminhonete da advogada.

O delegado afirmou que o acusado está cooperando, apesar de ainda apresentar confusão mental. “Ele diz que não se lembra de ter assassinado a advogada, detalhes de como teria utilizado a faca para cortar o pescoço”.

Policiais e perícia realizam a reconstituição dos fatos durante toda a manhã, o que não tem horário para finalizar. O preso volta para Rondonópolis após a reconstituição.

A advogada foi encontrada morta com um golpe de faca no pescoço. Ela havia acabado de sair do banheiro e foi rendida pelo suspeito.

O suspeito foi visto mais tarde com a caminhonete da vítima, na região dos Lagos e houve perseguição. Ele acabou sofrendo grave acidente e permaneceu internado na UTI do Hospital Regional de Rondonópolis por várias semanas. Só Noticia

Responder

comment-avatar

*

*