Polícia Federal cumpre mandados em sedes de madeireiras em Mato Grosso

Pelo menos 140 agentes da Polícia Federal cumprem 44 mandados, sendo sete de prisão preventiva, 16 de condução coercitiva e 21 de busca e apreensão, em sedes de madeireiras e residências de investigados na operação Térmita II, deflagrada no Pará.

Em Mato Grosso, os mandados são cumpridos nos municípios de Alta Floresta, Várzea Grande e Colniza. Outros foram cumpridos em Belém, Altamira, Uruará, Itaituba, Santarém e Alenquer.

O objetivo é desarticular uma organização criminosa que vem extraindo, de forma clandestina, madeira de área protegidas, bem como burlando os sistemas de controles ambientais.

Segundo informações da PF, a quadrilha atuava fraudando a obtenção e comercialização de créditos florestais no Sisflora e DOF-Documento de Origem Florestal, (sistemas de controle florestal). As investigações tiveram início há cerca de um ano, decorrentes de denúncias oriundas da Corregedoria da Secretaria de Meio Ambiente do estado..

Os investigados serão indiciados pelas práticas de crimes ambientais, formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva e concussão. Dentre os alvos da operação estão três servidores da Sefa – Secretaria de Estado da Fazenda do Pará e outros dois da Sema – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, além de empresários do ramo madeireiro. Olhar Direto

Responder

comment-avatar

*

*