Polícia Judiciária Civil empregará 973 policiais nas eleições deste domingo

Um efetivo de 973 policiais civis será empregado nas eleições municipais deste domingo (07.10). Todos os municípios do Estado de Mato Grosso, onde não há delegacias da Polícia Federal terão cobertura dos serviços investigativo e repressivo da Polícia Judiciária Civil.
 
O delegado geral da Polícia Judiciária Civil, Anderson Aparecido dos Anjos Garcia, destacou que o planejamento da instituição para as eleições de 2012, obedece orientações do Tribunal Regional Eleitoral (TER) e da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), para garantir a tranquilidade do pleito eleitoral. “A Polícia Judiciária Civil não permitirá nenhuma violação da legislação eleitoral e caso algum cidadão presencie algum ato de crime eleitoral, que informe imediatamente à polícia, e providências serão tomadas”, afirmou Garcia.
Na tarde desta segunda-feira (01.10), o diretor de interior, delegado Aldo Silva da Costa, representante da Polícia Civil junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), se reuniu com os delegados e policiais de Cuiabá e Várzea Grande, que irão se deslocar para os municípios do interior do Estado e Baixada Cuiabana, para entrega de material de apoio e instruções aos policiais.
Estarão trabalhando nas eleições, 168 delegados de polícia, 196 escrivães e 609 investigadores, com apoio de 63 viaturas policiais. O deslocamento das equipes começa a partir desta quarta-feira (04.10), para as regiões mais distantes como o município de Santa Teresinha, a 1.312 km a Nordeste da Capital e Rondolândia, a  1.600 km a Noroeste de Cuiabá. No sábado, vésperas das eleições (06), todas as autoridades policiais já devem estar nos municípios e ter se apresentado ao juiz eleitoral.
Na somatória do percurso das regiões cobertas pela Polícia Civil serão percorridos 77.934 quilômetros de estradas asfaltadas e de chão, visando o atendimento do serviço de polícia judiciária nas eleições deste ano, que elegerão vereadores e prefeitos dos municípios do Estado de Mato Grosso.
Conforme o diretor Aldo Silva da Costa, o reforço policial contará com apoio dos delegados do curso de formação técnico-profissional da Academia de Polícia Civil (Acadepol). “Os alunos estarão subordinados ao delegado responsável pela região ou município, na lavratura dos flagrantes e termos circunstanciado de ocorrência (TCO), no dia do pleito eleitoral”, explicou.
O diretor recomendou cautela aos policiais para assegurar a tranquilidade do pleito eleitoral. “O delegado vai permanecer no local até o final das apurações”, destacou.
A Diretoria de Inteligência da Polícia Judiciária Civil, em auxílio à Secretaria de Segurança Pública, está atuando na coleta, difusão e levantamentos de prováveis crimes eleitorais, com monitoramento das regiões criticas que exigem maior atenção da Polícia Civil. O diretor de Inteligência, Marcelo Martins Felisbino, disse que boletins informativos estão sendo produzidos e enviados para apuração das delegacias onde possíveis fatos possam estar acontecendo.
Na Capital, uma equipe da Inteligência da Polícia Civil estará acompanhando todo o pleito junto a Tribunal Regional Eleitoral.
O planejamento operacional de atuação da segurança pública no dia das eleições em Mato Grosso vem sendo definido em conjunto com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) desde o mês de julho deste ano. A partir de então, diversas reuniões aconteceram e a Secretaria de Estado de Segurança (Sesp), em parceria com o TRE, percorreu algumas cidades da região Sul e Norte do Estado para difundir esse planejamento junto aos policiais e juízes das zonas eleitorais.
LUCIENE OLIVEIRA
Assessoria/PJC-MT

Responder

comment-avatar

*

*